Dilma venceria eleição no 1º turno com 43,7% dos votos, aponta pesquisa CNT

Dilma venceria eleição no 1º turno com 43,7% dos votos, aponta pesquisa CNT

O número de brancos e nulos chega a 20,4% nesse cenário, e não souberam ou não responderam são 9% dos eleitores

Pesquisa divulgada nesta terça-feira (18) mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) seria eleita no primeiro turno com 43,7% dos votos caso disputasse com Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), cenário tido como mais provável atualmente. Se as eleições fossem hoje, o tucano teria 17%, e o governador de Pernambuco, 9,9%. O número de brancos e nulos chega a 20,4% nesse cenário, e não souberam ou não responderam são 9% dos eleitores. Foi considerado ainda o candidato Levy Fidélix, que teria 0,4% dos votos.

Se a disputa fosse contra Aécio Neves e Marina Silva (PSB), Dilma teria 40,7% e também encerraria a disputa no 1º turno. Nessa situação, Marina Silva teria 20,6% e Aécio, 15,1%. Nesse cenário, brancos e nulos somam 14,9% e não souberam ou não responderam são 8,3%. Foi considerado ainda o candidato Levy Fidélix (PRTB), que teria 0,4% dos votos. A ex-senadora Marina Silva tem negado que seja candidata e afirma com frequência que o candidato será Eduardo Campos.

A pesquisa foi encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) em conjunto com o instituto MDA.

Na pesquisa divulgada em novembro de 2013, no cenário mais provável, Dilma tinha 43,5% das intenções de votos no primeiro turno; Aécio, 19,3%, e Campos, 9,5%.

Mesmo com os resultados, o presidente da CNT, senador Clésio Andrade (PMDB-MG), acredita na possibilidade de segundo turno. "Na minha visão, acredito que haverá segundo turno, principalmente, se as manifestações se intensificarem. [...] Com a interrupção da trajetória de alta na avaliação, sobra pouco tempo para a presidente Dilma se recuperar até as eleições", afirmou o parlamentar.

Segundo turno

Em caso de segundo turno, tanto com Aécio quanto com Marina, a presidente Dilma Rousseff seria reeleita, de acordo com a pesquisa. Contra Aécio, Dilma teria 46,6% das intenções de voto e o tucano, 23,4%. Já contra Marina, Dilma teria 44,6%, e Marina Silva, 26,6%.

Caso o segundo turno ocorresse entre Dilma e Campos, a presidente teria 48,6% contra 18% do governador de Pernambuco.

Se Marina Silva disputasse o segundo turno contra Aécio, a ex-senadora teria com 35,6% contra os 24% de Aécio.

No cenário em que Aécio enfrentaria Campos no segundo turno, o tucano venceria, com 31,6%, contra 16,9% do governador pernambucano.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, quando o eleitor apenas responde em quem vai votar sem que seja apresentado um candidato, Dilma tem 21,3% das intenções de voto.

Em segundo lugar, está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 5,6%. Aécio registrou os mesmos 5,6%. Marina Silva tem 3,5% e Campos, 1,6%. O ex-governador José Serra (PSDB) tem 0,5% e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), 0,4%.

Foram entrevistadas cerca de 2.000 pessoas, em 137 municípios de 24 unidades federativas, das cinco regiões, entre os dias 9 e 14 de fevereiro de 2014. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 12/2014.

Fonte: UOL