Dilma Rousseff venceria eleições para presidência em qualquer cenário em 2014, segundo Vox Populi

Dilma Rousseff venceria eleições para presidência em qualquer cenário em 2014, segundo Vox Populi

Presidenta tem o dobro de votos de Marina Silva, segunda colocada. Aécio fica com 20% quando candidato do PSB é Eduardo Campos, com 10%

Pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi mostra que Dilma Rousseff venceria em qualquer cenário nas eleições de 2014. Os números, divulgados pela Rede Record, dão vantagem à presidenta na disputa, com o dobro da segunda colocada, Marina Silva (PSB).

Em um dos cenários, a petista chega a 41%, contra 21% da ex-senadora e 19% do ex-governador de São Paulo, José Serra.

Sem Marina, Dilma tem 43%, frente a 20% do senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e 10% do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Quando o candidato tucano é Serra, Dilma fica com 42%, frente a 21% do postulante derrotado em 2010 e 12% de Campos.

Com Marina e Aécio na disputa, Dilma tem 41%, contra 23% da ex-ministra do Meio Ambiente e 17% do senador.

Nas simulações de segundo turno, Dilma faz 47% a 27% sobre Aécio e tem o mesmo resultado contra Serra. Frente a Marina, a petista fica com 46% a 31%, e atinge maior vantagem contra Eduardo Campos, com 48% a 23%.

O Vox Populiu ouviu 2.500 pessoas entre os dias 11 e 13 de outubro em 179 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Os dados do Vox Populi divergem dos apresentados pelo Datafolha no último fim de semana. A pesquisa do instituto do jornal Folha de S. Paulo indicou vitória no primeiro turno para Dilma apenas no cenário contra Aécio Neves e Eduardo Campos, com 42% da petista, 21% do senador e 15% do governador.

Com Marina Silva pelo PSB e José Serra pelo PSDB, Dilma fica com 37%, contra 28% da ex-ministra do Meio Ambiente e 20% do tucano. Quando Serra dá lugar a Aécio, a petista sobe a 39%, Marina chega a 29% e o senador tem 17%. No último cenário testado pelo Datafolha, a presidenta tem 40%, contra 25% de Serra e 15% de Campos.

Fonte: redebrasilatual