Dilma e Zuckerberg anunciam parceria para levar internet a brasileiros de baixa renda

No texto, intitulado "Face to face", Dilma citou o encontro e afirmou que ele também participou da cúpula internacional voltada a empresários.

A presidente Dilma Rousseff e o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciaram no fim da tarde desta sexta-feira uma parceria entre a empresa e o governo brasileiro para levar acesso à internet gratuita para a população de baixa renda.

O acesso será limitado a alguns serviços, que o governo brasileiro vai disponibilizar na área de saúde e educação, por exemplo. Há um projeto piloto em Heliópolis, em São Paulo. — Estamos aqui para anunciar uma parceria entre o Facebook e o governo brasileiro, no sentido de assegurar que as tecnologias que garantem acesso à internet e aos serviços de internet, educação, saúde, e todos os produtos que a internet pode tornar disponíveis na rede possam ser acessados do Brasil — disse Dilma. A parceria faz parte da iniciativa Internet.org, do Facebook, e ainda será detalhada.

O anúncio formal do projeto será feito em junho, no Brasil, quando Zuckerberg irá ao país. Em primeiro lugar, o pacto levaria acesso a pessoas de baixa renda nas regiões do Brasil onde já há infraestrutura pronta para o acesso à rede. Em outro momento, Brasil e Facebook trabalharão juntos para levar a internet em áreas mais remotas do Brasil, onde ainda falta a infraestrutura física para tanto. — O objetivo fundamental é a inclusão digital, mas não é a inclusão digital pela inclusão digital, é a inclusão digital que pode garantir acesso a educação, saúde, cultura e tecnologias. Consideramos que o Facebook é um dos grandes produtos que geraram essa revolução, que é similar ao que aconteceu com a energia, quando o mundo todo foi iluminado — disse Dilma. Zuckerberg, que passou uma hora conversando com Dilma sobre a parceria, disse estar animado. — Nós estamos muito empolgados com essa parceria com o Brasil. Acesso à internet é uma peça de infraestrutura muito importante para que as pessoas se conectem com a economia moderna e acessem informações educativas, informações de trabalho, informações de saúde — disse Zuckerberg.

Fonte: G1