Dilma cresce, Aécio e Eduardo caem, aponta Ibope

A pesquisa do Ibope foi custeada pela CNI e entrevistou 2.002 pessoas

A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera a corrida presidencial com 39% das intenções de voto, segundo pesquisa CNI/Ibope realizada nos dias 13 a 15 de junho. Com essa pontuação, a petista teria de enfrentar um segundo turno se a disputa fosse hoje, pois a soma de todos os seus adversários é de 40%. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

No Brasil, vence a eleição no primeiro turno quem têm, pelo menos, 50% mais 1 dos votos válidos (aqueles dados aos candidatos).

Em segundo lugar, de acordo com o Ibope, está Aécio Neves (PSDB), com 21%. Depois, vem Eduardo Campos (PSB), com 10%. E os outros: Pastor Everaldo (PSC) tem 3%, Magno Malta (PR), 2%, e José Maria (PSTU), 1%. Outros candidatos nanicos somam 3% das intenções de voto.

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, realizado nos dias 15 a 19 de maio, Dilma oscilou dentro da margem de erro 1 ponto percentual.

Todos os outros candidatos tiveram também variações dentro ou próximas à margem de erro.

Aécio Neves tinha 20% e agora está com 21%. Eduardo Campos registrava 11% e foi a 10%. Everaldo Pereira (PSC) tinha 3% e manteve o mesmo percentual.

SEGUNDO TURNO

Se Dilma enfrentasse Aécio no segundo turno, a petista venceria com 43% contra 30% do tucano, uma diferença de 13 pontos percentuais.

Em 15 a 19 de maio, no último levantamento Ibope, Dilma teria 43% contra 24% de Aécio, uma vantagem maior, de 19 pontos.

O estreitamento da liderança petista num eventual segundo turno também ocorreu em relação a Eduardo Campos. Antes, a petista venceria com 42% contra 22% do pessebista, vantagem de 20 pontos. Agora, de 43% a 27%, uma diferença de 16 pontos percentuais

APROVAÇÃO DE GOVERNO

A taxa de aprovação à administração da presidente Dilma Rousseff caiu 5 pontos percentuais e está em 31% (quem responde que o governo é ?bom? ou ?ótimo?). Na pesquisa Ibope anterior que fez essa medição, custeada pela CNI, em 14 a 17.mar.2014, o percentual era de 36%.

Para 34% o governo Dilma é regular. E outros 33% consideram a administração petista ruim ou péssima.

Quando o Ibope pergunta sobre a maneira de governar, 44% dizem aprovar e 50% desaprovar a forma como Dilma conduz o país. Essas taxas eram de 51% e 43%, respectivamente na pesquisa anterior.

Sobre a confiança na presidente, a taxa agora é de 41% ?antes era de 48%.

A pesquisa do Ibope foi custeada pela CNI e entrevistou 2.002 pessoas nos dias 13 a 15 de junho de 2014. Está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-00171/2014.

Fonte: UOL