Dilma Rousseff troca titulares de Agricultura, Aviação Civil e Trabalho

Em tratamento contra um câncer, Mendes Ribeiro Filho deixa o governo


Dilma troca titulares de Agricultura, Aviação Civil e Trabalho
No comando de cinco ministérios do governo Dilma Rousseff, o PMDB recebeu nesta sexta-feira o comando de mais uma pasta: a Secretaria de Aviação Civil (SAC). Até então controlada pelo técnico Wagner Bittencourt (sem partido), a SAC é a fatura que Dilma paga em troca do apoio dos peemedebistas à eleição de Fernando Haddad para o governo de São Paulo. Mais do que isso, é uma forma de garantir o partido no palanque presidencial do ano que vem.

O PMDB, maior agremiação da base de sustentação do governo, não só ganhou o controle do ministério, como também protagoniza uma verdadeira dança das cadeiras na Esplanada. Quem substitui Wagner Bittencourt é o já ministro Moreira Franco (PMDB-RJ), que estava no controle da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE).

Para o lugar de Moreira Franco era esperada a nomeação de Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS), que estava no Ministério da Agricultura. Ciente de que a troca de ministérios significa politicamente um rebaixamento, dadas as atribuições e orçamento das duas pastas, Mendes Ribeiro deve reassumir o mandato de deputado federal. Quem irá assumir a SAE, pelo menos interinamente, será o secretário-executivo da pasta, Roger Leal.

Estreando no governo, o deputado Antônio Andrade (PMDB-MG) foi nomeado pela presidente para comandar o Ministério da Agricultura. Andrade foi indicado pelo diretório mineiro da legenda e servirá para garantir palanque à presidente Dilma e ao ministro Fernando Pimentel, virtual candidato ao governo de em Minas Gerais.

?A presidenta Dilma Rousseff agradeceu a dedicação, o empenho e os inestimáveis serviços prestados pelos ministros Mendes Ribeiro, Brizola Neto e Wagner Bittencourt em suas área?, informa a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. ?A presidenta deseja bom trabalho a Antônio Andrade, Manoel Dias e Moreira Franco nas importantes missões que passarão a desempenhar?, completa o texto.

As mudanças envolvendo o PMDB foram negociadas diretamente entre a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente, o peemedebista Michel Temer. O anúncio das mudanças é mais um passo da reforma ministerial executada nesta sexta-feira. A primeira troca anunciada foi no Ministério do Trabalho, que continua no comando do PDT. Saiu Brizola Neto e entrou Manoel Dias, nome indicado pelo ex-ministro Carlos Lupi, demitido na chamada "faxina ética" promovida por Dilma no primeiro ano de mandato.

Ainda é esperada a inclusão do PSD no governo federal. Está reservada ao partido a Secretaria de Micro e Pequena Empresa, que já foi aprovada pelo Congresso Nacional e espera sanção presidencial para sair do papel.

A cerimônia das posses dos novos ministros ocorrerá neste sábado pela manhã. Na segunda-feira, Dilma estará em Roma, onde participa da posse do argentino papa Francisco no Vaticano.

Fonte: Terra, www.terra.com.br