Distritais aprovam eleições indiretas no DF

Câmara aprova, em primeiro turno, projeto que altera a Lei Orgânica do DF

Com 19 votos a favor e 3 ausências, os deputados distritais aprovaram, em primeiro turno, o projeto de lei que permite a alteração da Lei Orgânica do DF, adequando à Constituição Federal. A proposta de emenda à Lei Orgânica número nº 40/2010 diz que em caso de vacância no último ano de mandato do chefe executivo, eleições indiretas deverão ser conduzidas pela Câmara Legislativa.

Comissão Especial aprova emenda à Lei Orgânica Deputados votam em primeiro turno, esta tarde, mudanças na Lei Orgância

O mesmo projeto ainda determina que a Casa não precisa mais ceder autorizações ao poder Judiciário para que possam processar o governador do Distrito Federal. Mas como se trata de uma Lei Orgânica, os distritais precisam esperar um intervalo de dez dias para votar o projeto em segundo turno.

Neste momento, os deputados começaram a apreciação do projeto de lei que concederia um empréstimo do BNDES ao GDF para obras como a Linha Verde da EPTG, no valor de R$ 79 milhões.

Confusão

Antes da sessão ordinária que aprovou em primeiro turno o projeto alterando a Lei Orgânica do DF, alguns manifestantes chegaram a entrar no plenário e pregar cartazes com ofensas aos distritais.

Por conta disso, o deputado Paulo Roriz (DEM-DF) chegou a pedir aos seguranças da Casa que retirassem aqueles que ele chamou de "palhaços", fazendo um gesto ofensivo contra eles em seguida. Os manifestantes deixaram o prédio, e os cartazes foram retirados.

Fonte: Correio Braziliense