“É irresponsável”, diz Carlos Lupi sobre impeachment de Dilma

Carlos Lupi participa da posse de Flávio Júnior no Turismo

Presidente nacional do Partido Democrático Brasileiro (PDT) e ex-ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, esteve ontem em Teresina e participou da posse do secretário estadual de Turismo, Flávio Nogueira Jr. (PDT), e da convenção do diretório piauiense da sigla. Ensejando o diálogo diante da atual situação política enfrentada pela presidente Dilma Rousseff (PT) em Brasília, o representante reverberou a importância do respeito aos preceitos democráticos, criticando assim a postura do grupo que defende o impeachment da Chefe do Planalto, tendo em vista que não há qualquer prova contra a governante.

Nesse estreitamento, Lupi impôs a necessidade de se resolver os conflitos no Congresso, apontando para os reflexos que tais direcionamentos provocariam na área econômica. “Impeachment remete a impedimento, para isso tem que ter provas, fazer esse jogo político de interesse para no tapetão tirar a presidente, isso nós somos radicalmente contra, defendemos a Constituição”, declarou.

O ex-ministro ainda congregou as atenções diante do que é legal, abstraindo a responsabilidade dos entes no respeito ao processo e na união em prol de melhorias para os brasileiros. “Para o impeachment de qualquer mandato precisa ter provas, você não pode apenas por divergências, ou porque o 'Ibope' está baixo querer tirar o mandatário, isso além de ser irresponsável, é inconstitucional, porque no meu entendimento só pode ocorrer com a comprovação de crimes, o que não existe no caso”, declarou.

Por fim, o presidente nacional do PDT direcionou o olhar em torno do consenso, pauta considerada imprescindível na resolução dos principais problemas que assolam o Brasil. “Penso que nós temos que trabalhar para melhorar a situação do país, tenho ciência do meu papel. Não é fácil passar no meio dessa tormenta e conseguir avançar, eu costumo dizer que nós estamos que nem um marinheiro na tempestade no meio do oceano, penso que agora é a hora do diálogo e preparar o Brasil para voltar ao crescimento. Com a economia crescendo, tudo vai se resolvendo”, complementou.

Fonte: Francy Teixeira