É um avanço ter Dilma e Marina na disputa à presidência, diz Erundina

Para ela, nunca houve mulheres com esses perfis e com condições de disputar realmente o cargo

A ex-prefeita de São Paulo e hoje deputada federal (PSB) Luiza Erundina participou de um debate na manhã desta segunda-feira (8) sobre os 100 anos do Dia Internacional da Mulher, promovido pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Após o encontro, a deputada falou à Rede Brasil Atual sobre o atual cenário político brasileiro, que poderá colocar duas mulheres na disputa pela Presidência da República, as pré-candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV). Para ela, nunca houve mulheres com esses perfis e com condições de disputar realmente o cargo. "É um avanço ter duas mulheres com esse perfil, com essa origem de esquerda e com os compromissos que evidentemente ligam essas mulheres. É um enorme avanço. Nunca na disputa pelo poder maior deste pais houve mulheres com esse porte", destaca.

Erundina, que foi prefeita de São Paulo de 1989 a 1992, também ressaltou o pequeno número de mulheres no Congresso (cerca de 9%) e no Senado (pouco mais de 10%). E disse que esse quadro só mudará com muita luta, pois os homens têm "medo" de mulheres no poder.

"Nossos avanços se dão à base de muita luta. Tem preconceito e muita má vontade. Porque os homens em geral, com honrosas exceções, têm muito medo de que as mulheres assumam o poder. Eles se sentem ameaçados. Tem toda uma cultura nas relações com o poder, que torna difícil o homem se sentir seguro. [O homem] Não percebe que é possivel somar com as mulheres."

Fonte: Rede Brasil Atual