Eduardo Cunha ganha mais 15 dias para apresentar sua defesa ao STF

O novo prazo foi dado nesta quinta pelo STF

Image title

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, terá mais 15 dias para apresentar sua defesa junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). O prazo foi concedido nesta quinta-feira. Cunha foi denunciado, há duas semanas,  por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.

Desde a semana passada, quando o deputado foi notificado sobre a apresentação da denúncia, os advogados têm 15 dias para enviar a manifestação, prazo que terminaria no dia 9 de setembro. Com a nova decisão, Cunha pode se manifestar até 24 de setembro.

De acordo com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Eduardo Cunha recebeu US$ 5 milhões para viabilizar, em 2006 e 2007, a contratação de dois navios-sonda pela Petrobras, junto ao Estaleiro Samsung Heavy Industries.

O negócio foi formalizado sem licitação e ocorreu com intermediação do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, que está preso há nove meses em Curitiba, e do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. Todos são investigados pela Operação Lava Jato.

Eduardo Cunha foi denunciado após depoimento de Júlio Camargo que aceitou acordo de delação premiada. Segundo a denúncia Camargo também participou do negócio e recebeu US$ 40,3 milhões da Samsung Heavy para concretizar a contratação.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, rebateu a denúncia veementemente e chamou de “ilações” os argumentos apresentados por Janot. Na época, o deputado se disse inocente e aliviado, “já que o assunto passava para o Poder Judiciário”.

Depois de receber a manifestação da defesa do deputado, o ministro Teori Zavascki vai elaborar seu voto e levá-lo a julgamento no plenário do STF. Se a maioria dos ministros entender que existem provas para abertura da ação penal, Cunha passará à condição de réu.

Fonte: Agênica Brasil