"Presidente Itamar Franco foi um exemplo de dignidade", diz Temer

Eleito senador pelo PPS de Minas Gerais no ano passado, Itamar estava licenciado do cargo desde que foi internado, em maio deste ano

O vice-presidente Michel Temer voltou a lamentar a morte de Itamar Franco, presidente do Brasil de 1992 a 1994. Para o vice, ele foi um grande brasileiro que teve a coragem de manter o país no trilho de uma boa economia.

"O presidente Itamar Franco foi um exemplo de dignidade, de coerência ao longo da vida, especialmente em matéria administrativa e política. É um exemplo para todos nós que fazemos a vida pública. Especialmente porque ele foi o praticante de um dos atos mais importantes do país, que foi precisamente a estabilidade em relação a inflação", disse o vice-presidente.

Temer foi ao velório de Itamar que acontece na Câmara dos Vereadores de Juiz de Fora (MG). Questionado sobre o caso do Ministério dos Transportes, o vice não respondeu.



Além dele, estavam presentes os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, José Sarney e Fernando Collor. Eles ficaram cerca de 15 minutos e saíram sem falar com a imprensa.

Na chegada, Lula foi aplaudido pela população, enquanto Collor foi vaiado.

Também foram ao velório os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Magno Malta (PR-ES), Lindberg Farias (PT-RJ), o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), e o ministro Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia).

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi ao aeroporto da cidade esperar o corpo, mas não ao velório. Há cerca de 15 dias, ele quebrou a clavícula direita e cinco costelas do lado direito do corpo após cair de um cavalo.

O corpo de Itamar chegou às 11h15 e foi aplaudido por cerca de 400 pessoas que o aguardavam na entrada.

O caixão está envolto com uma bandeira do Brasil e outra de Minas Gerais.

A Câmara ficará aberta até as 8h de amanhã, quando o corpo do presidente será levado para Belo Horizonte, onde será velado no Palácio da Liberdade. A presidente Dilma Rousseff confirmou presença na cerimônia de Belo Horizonte.

O presidente morreu em decorrência de um acidente vascular cerebral na manhã de ontem. Itamar estava internado desde o dia 21 de maio quando foi diagnosticado com leucemia.

Após o velório em Belo Horizonte, o corpo será cremado em Contagem --como havia desejado.

Eleito senador pelo PPS de Minas Gerais no ano passado, Itamar estava licenciado do cargo desde que foi internado, em maio deste ano.

Itamar, que completou 81 anos no último dia 28 de junho, assumiu a Presidência após a renúncia de Fernando Collor de Mello. Ele também governou o Estado de Minas Gerais entre 1999 e 2003 e foi eleito senador no ano passado, com 5.125.455 votos.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br