Eleições custarão R$ 6,4 mi no PI

O alto custo é justificado pela dimensão do território piauiense.

As eleições gerais no Estado este ano custarão R$6.416.854,20 milhões ao Tribunal Regional Eleitoral do Piauí. O alto custo é justificado pela dimensão do território piauiense. O montante será empregado no transporte das urnas, inclusive com o fretamento de aeronave. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, serão montadas nove mil urnas, distribuídas em 8.189 sessões eleitorais.

Os 2,18 milhões de eleitores do Estado escolherão seis candidatos: deputado estadual, deputado federal, dois senadores, governador e presidente da República. O total que será gasto em outubro inclui ainda a aquisição das urnas que serão utilizadas pelos piauienses. Os gastos com o pagamento de funcionários ainda não foram contabilizados.

ELEIÇÕES SUPLEMENTARES- O custo das quatro eleições suplementares realizadas no ano passado pelo Tribunal somou R$ 132 mil. Os municípios de Pimenteiras, Baixa Grande, Francinópolis e São Pedro realizaram novos pleitos em 2008, após a cassação dos mandatos dos prefeitos e vices pela Justiça Eleitoral. As cidades de Barras, Nossa Senhora dos Remédios e Cristalândia também deverão receber eleições suplementares este ano.

Os gastos do TRE-PI com cada eleições suplementar também varia de acordo com o número de eleitores do município. Em Pimenteiras foram gastos R$ 8.144, enquanto na cidade de Baixa Grande, o montante chegou a R$ 21 mil.(S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte