Eleição deste ano terá 48 Tiriricas, 106 Lulas e 68 Dilmas, diz Tribunal Superior Eleitoral

Eleição deste ano terá 48 Tiriricas, 106 Lulas e 68 Dilmas, diz Tribunal Superior Eleitoral

Segundo a Justiça Eleitoral, os candidatos podem escolher o nome de urna que quiserem

Nas eleições municipais em outubro deste ano, 222 candidatos resolveram escolher nomes de urna ?-aquele que aparece na urna eletrônica?- iguais aos de três campeões em eleições anteriores. Ao todo, 106 políticos escolheram Lula, 68 candidatas escolheram Dilma e 48 optaram por Tiririca como o nome de urna, de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo a Justiça Eleitoral, os candidatos podem escolher o nome de urna que quiserem, seja um apelido ou nome próprio. Em 2002 e 2006, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito e reeleito utilizando como nome na urna apenas Lula.

Em 2010, a presidente Dilma Rousseff se elegeu com o nome de urna Dilma. No mesmo ano, o palhaço Francisco Everardo Oliveira Silva foi eleito o deputado federal mais votado do Brasil, com 1.353.367 votos, utilizando o nome de Tiririca, pelo qual já era famoso antes das eleições.

Neste ano, as "Dilmas", "Lulas" e "Tiriricas" não são necessariamente homônimos dos políticos famosos. Em Frutal (MG), o tratorista e candidato à Câmara Valdemir Siqueira da Silva (PT), 34, não teve dúvidas na hora de escolher Tiririca como seu nome de urna.

?Quando cheguei na cidade [ele nasceu em Itaíba, Pernambuco] adolescente com minha família, uns 20 anos atrás, um colega me achou parecido com o Tiririca, que na época fazia sucesso, e me deu logo o apelido?, afirma Silva. ?Aí pegou. Todo mundo me conhece como Tiririca aqui em Frutal."

O presidente do PT na cidade, Walter Mattos, logo viu o potencial de puxador de votos para a sigla e convidou Tiririca para ser candidato. ?Escolhi para ele o número 13100, que é um dos melhores em termos de facilidade de memorização?, afirma Mattos, que também é candidato e escolheu para si o número 13000.

?A expectativa é que o nome ajude o rapaz a se eleger e puxar votos sim, mas se servir só para elegê-lo já está ótimo?, diz o político.

?Acho que deve ajudar, na hora das pessoas lembrarem que sou candidato e votar em mim?, diz Silva. ?Se o partido achar que é o caso, estou disposto até a vestir uma fantasia de palhaço durante a campanha, igual ao Tiririca mesmo?, diz o candidato.

Em Montes Claros (MG), a cabelereira Maria Aparecida Francisca de Oliveira (PSD), 42, tenta uma vaga na Câmara com o nome de urna Dilma. ?Esse é meu apelido?, diz ela. ?Se eu colocasse outro nome de urna, as pessoas não iam reconhecer?, afirma.

Apesar da falta de semelhança entre seu nome verdadeiro e o nome de urna, a candidata afirma que Dilma é ?um apelido de infância?. ?Nem pensei nisso [o nome ser igual ao da presidente da República] na hora de escolher o nome de urna. Acho que não vai me atrapalhar, mas também não sei se ajuda a ganhar votos não?, diz a candidata.

Ela concorrerá com o técnico de eletricidade Edson Luiz Araújo (PRP), 44, o "Lula" de Montes Claros. ?O Lula é por causa do Luiz no meu nome?, afirma o candidato. ?Sou um grande fã do ex-presidente Lula, e fico muito feliz de ter o mesmo apelido que ele, mas é uma coincidência?, diz o candidato.

Apesar disso, ele admite que a ?coincidência? pesou na escolha do nome de urna, e que vai ajudar nas eleições. ?Estou animado com isso sim. A lembrança do ex-presidente vai ajudar a gravar meu nome e número, com certeza?, afirma.

Dos 106 candidatos com nome de urna Lula neste ano, quatro são candidatos a prefeito, cinco a vice e o restante a vereador. Das ?Dilmas?, apenas uma tenta a prefeitura, o restante é candidata ao cargo de vereadora. Dentre os ?Tiriricas?, um concorre a vice, os outros a vereador.

Fonte: UOL