Eleições mudam cenário na Câmara de THE

A ida do PV à oposição na Câmara de Vereadores de Teresina engrossou as fileiras de vereadores que não apoiam o prefeito da capita

A ida do PV à oposição na Câmara de Vereadores de Teresina engrossou as fileiras de vereadores que não apoiam o prefeito da capital, Elmano Férrer (PTB). Além dos verdes, que também conta com o vereador Ananias Carvalho, o PT, Democratas, PRB, PDT e PSB se colocam como independentes, ou seja, não fazem parte da base de sustentação do prefeito na Casa. Já o PSDB, PP, PMDB, PRTB e PTC atuam a favor de Elmano. A vereadora Tereza Britto (PV) deixa claro os motivos que teriam levado a um rompimento da sigla com a PMT: “O senador João Vicente Claudino (PTB) é candidato a governador e comprou o apoio do PTC, através do vereador Valdemir Virgino, indicado para secretário municipal de Meio Ambiente”, acusa. Para o presidente da Câmara, o vereador Inácio Carvalho (PMDB), apesar da influência das eleições estaduais no campo municipal, o andamento dos trabalhos na Casa não deve ser alterado significativamente. “Existe um bom entendimento com o Elmano e ele tem mostrado uma aproximação com a Câmara com o objetivo de encaminhar efetivamente os projetos”, pontua. Quando a Prefeitura ainda era comandada pelo ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB), o PP e o PT se colocavam em oposição ao tucano, enquanto a base era formada pelo PSDB, PTC, PTB e PV. Segundo o vereador Rodrigo Martins (PSB), por enquanto, o PSB é independente, mas essa postura pode ser mudada levando também em conta as decisões a nível estadual, onde PSB e PTB são adversários políticos. “Todo ano político sofre alguma alteração, tanto na composição da Casa, como nos ânimos dos vereadores, mas esperamos um entendimento entre os partidos, sem críticas gratuitas”, diz. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte