Eleitores com dupla filiação têm até dia 09 para regularização

No Piauí, foram registradas cerca de 40 mil novas filiações em partidos políticos apenas este ano.

Os eleitores piauienses identificados em ocorrências de mais de uma filiação partidária e os partidos políticos envolvidos têm até o dia 09 de novembro para explicar as causas à Justiça Eleitoral.

O cronograma de processamento de dados sobre filiação foi aprovado pela corregedora-geral eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Nancy Andrighi. No Piauí, foram registradas cerca de 40 mil novas filiações em partidos políticos apenas este ano.

As corregedorias regionais eleitorais deverão transmitir o comunicado com as orientações aos diretórios estaduais de partidos políticos e às respectivas zonas eleitorais, que, por sua vez, deverão divulgar aos órgãos municipais.

De acordo com a Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995 – artigo 22, parágrafo único), quem se filia a outro partido deve fazer comunicação imediata da nova filiação ao partido e ao juiz eleitoral. Caso contrário, fica configurada dupla filiação, sendo ambas consideradas nulas.

No caso de a dupla filiação ter ocorrido por falha não atribuível ao eleitor, basta que ele comprove a comunicação tempestivamente enviada ao partido e ao cartório eleitoral onde é inscrito e solicite ao juiz eleitoral a regularização de sua situação.

No entanto, caso a dupla filiação tenha ocorrido por displicência do eleitor que não pediu a desfiliação de um partido para ingressar no outro ou que deixou de realizar a comunicação à Justiça Eleitoral, ambas as filiações serão consideradas nulas, conforme prevê a lei.

Todas as justificativas entregues até o próximo dia 9 por filiados e por partidos envolvidos nesses casos serão analisados pela Justiça Eleitoral até o dia 21 de novembro.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte