Elmano anuncia a reestruturação na Prefeitura de THE

Elmano trabalha em nova agenda de projetos para Teresina e anuncia reestruturação na PMT

Quando tomou posse no comando da Prefeitura de Teresina há cerca de um ano, o atual prefeito, Elmano Férrer (PTB), encontrou uma agenda de projetos para 2015. Apesar de manter algumas iniciativas, mas acelerando as obras, Elmano trabalha agora na construção de uma nova cartilha de ideias para serem executadas nos próximos anos. Em entrevista ao Jornal Meio Norte, o prefeito destacou que está sendo implementada uma reestruturação na PMT.

"A Prefeitura tem uma agenda 2015, ou seja, algumas intenções de projetos e programas a serem feitos. O projeto Lagoas do Norte foi concebido, mas faltando agilização. Procuramos fazer grandes projetos e agilizar muita coisa", frisou Férrer. O chefe do Executivo municipal disse que pretende fazer uma "grande reestruturação na Prefeitura, uma modernização institucional".

"Queremos dar nova performance ao Strans, reorganizar tudo. Com a participação da Câmara Municipal, bancada federal e Governo Federal e estadual queremos construir uma nova agenda para Teresina", completou. Para Elmano, o crescimento de Teresina tem ocorrido como uma "explosão". "Temos geração de emprego, nova performance, nova visão. A Prefeitura tem que acompanhar esse processo, temos que desburocratizar, dar nova dimensão à administração municipal e acompanhar esse processo de desenvolvimento", disse.

O prefeito conta que sua "grande preocupação no momento" é a operacionalização dos projetos. "Minha preocupação é a execução dos projetos que negociamos. É aí que pretendo vencer a burocracia nas licitações, concorrências, e ter um corpo de engenheiros para conduzir a execução dos projetos", frisou. Ele avalia a execução das obras na cidade como "muito lentas".

"As obras são muito lentas, como a Ponte Estaiada e o Hospital Universitário. As obras demoram muito. Brasília foi construída em quatro anos e meio e aqui passamos 10 anos para fazer uma ponte e 20 anos para fazer um hospital. Queremos fazer as obras em um curto espaço de tempo", justificou, acrescentando que, "os gestores vão ter que cumprir os prazos e trabalhar com agilidade". E dá o recado: "Teresina tem pressa nós temos que acompanhar esse ritmo da iniciativa privada, dos agentes econômicos". (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte