Elmano Férrer, do PTB, eleito senador do Piauí toma posse às 15h deste domingo em Brasília

O que normalmente acontece é o partido com maior número de parlamentares ocupar a Presidência.

Tomam posse, neste domingo (1º), a partir das 15h, os 27 senadores eleitos em outubro de 2014 para um mandato de oito anos. Eles se juntam aos outros 54 colegas que têm mais quatro anos de mandato pela frente.

Encerrada a posse, todos os 81 senadores poderão se lançar candidatos à Presidência da Casa. Ainda que improvável, a possibilidade é prevista no regramento que orienta o funcionamento do Senado. O que normalmente acontece é o partido com maior número de parlamentares ocupar a Presidência.

O registro de candidaturas para a Presidência se dará na segunda reunião do Senado, chamada de preparatória pela Constituição federal. A primeira é justamente a posse dos senadores.

A posse, aliás, costuma ser rápida. Tradicionalmente, o presidente da Casa testifica que a documentação de diplomação se encontra na Mesa e logo depois o mais velho entre os eleitos é chamado para ler o juramento que consta no Regimento Interno da Casa.

Por esse critério, o juramento deverá ser lido por José Maranhão (PMDB-PB), que nasceu em 1933. A partir disso, um de cada vez responderá “Assim o prometo” e será oficializada a posse para um mandato que durará até o dia 31 de janeiro de 2023.

No dia seguinte, às 15h, o Congresso se reunirá para oficialmente inaugurar a 55ª legislatura. Para a cerimônia, são convidados os chefes dos outros dois Poderes e há um ato de reverência à Bandeira fora do Congresso antes do início da sessão.

Elmano Férrer, do PTB, foi eleito senador do Piauí para os próximos oito anos. Com 100% das urnas apuradas, o ex-prefeito de Teresina recebeu 981.219 votos – o que representa 62,29% dos votos válidos. O petebista derrotou o ex-governador Wilson Martins, do PSB, principal adversário, que recebeu 562.615 – o que representa 35,72%.

Elmano Férrer de Almeida nasceu em Lavras da Mangabeira, Ceará. É formado em Direito e Agronomia e possui especializações em desenvolvimento econômico. Exerceu funções técnicas e de direção na Embrapa, Sudene e Sebrae. Foi secretário de Estado de Planejamento e Secretário de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, ex-prefeito e prefeito de Teresina. É casado com Telezila Fortes Ferro de Almeida e tem três filhos.

Fonte: Meio Norte