Em 100 dias de Obama, gafes que deram o que falar...

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, completa nesta quarta-feira (29) a simbólica marca de cem dias no cargo

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, completa nesta quarta-feira (29) a simbólica marca de cem dias no cargo. No período, Obama anunciou mudanças nas ocupações do Iraque e do Afeganistão, tomou medidas para tentar conter a crise econômica e iniciou uma aproximação com Cuba. Foi um começo empolgante, que lhe garantiu um índice de aprovação de 68%, segundo uma pesquisa do The New York Times com a rede de TV CBS. Nesses cem dias, porém, Obama não escapou de cometer algumas gafes ? nem todas, vale dizer, tiveram sua interferência direta. Confira abaixo uma relação com seis situações constrangedoras pelas quais passou o presidente americano, entre as quais o recente susto causado nos nova-iorquinos após o Air Force One sobrevoar a cidade.

Air Force One ?ataca? Nova York

Obama não teve tanta culpa por esta gafe, mas é impossível dissociar sua imagem das práticas da Casa Branca. Na segunda-feira, o Boeing 747 presidencial, que leva o nome de Air Force One quando o presidente está a bordo, fez um vôo baixo em Nova York, muito próximo do local onde ficavam as torres do World Trade Center. Sem saber o que estava ocorrendo, muita gente entrou em pânico, pensando que um ataque terrorista semelhante ao do 11 de Setembro de 2001 estava sendo realizado. Depois, todos ficaram sabendo que o avião participava de uma sessão de fotos. O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, criticou a ?insensibilidade? da Casa Branca, e Obama ordenou uma investigação interna para descobrir quem foram os culpados ?pelo vexame?.

Quem inventou o carro, Obama?

Em fevereiro, durante seu primeiro discurso no Congresso, Obama falou sobre vários assuntos: o plano de salvar os bancos, Afeganistão, Iraque e a situação das montadoras, que passam por apuros financeiros. E foi aí Obama se complicou (confira aos 9min21s do vídeo ao lado). Tentando justificar a ajuda à GM e à Chrysler, disse: ?O país que inventou o carro não pode agora se distanciar dele.? O problema é que quem inventou o primeiro carro movido a gasolina foi Karl Benz, que não era americano, mas sim alemão. Foi ele quem deu origem à Mercedes-Benz.

Casa Branca erra o nome de Lula e obriga antecipação da viagem

No encontro do G-20, em março, Obama chamou Lula de ?o cara? e disse que amava o brasileiro. É uma pena que seu cerimonial não teve o mesmo apreço por Lula antes da primeira reunião dos dois, em Washington. Primeiro, a Casa Branca errou o nome do brasileiro, chamando-o de Luis Ignácio e colocando Lula entre aspas ? o nome correto do presidente é Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, a viagem para os Estados Unidos teve de ser antecipada em três dias. O encontro com Obama seria no dia 17 de março, mas ocorreu no dia 14. Oficialmente, a culpa foi de um ?problema de agenda?, mas algumas publicações americanas afirmaram que Lula teve de vir antes para não atrapalhar os festejos do dia de São Patrício, que ocorre em 17 de março e serve para reafirmar o orgulho da imensa comunidade de irlandeses nos Estados Unidos.

Um presente mixuruca para Gordon Brown

As amistosas relações dos Estados Unidos com o Reino Unido não começaram bem com a presidência de Barack Obama, pelo menos no que diz respeito à etiqueta. A imprensa inglesa noticiou no início de março que, quando o primeiro-ministro Gordon Brown visitou Obama em Washington, levou uma série de presentes. Para as filhas de Obama, deu uma série de roupas e livros. O presidente ganhou um porta-caneta ornamental ? feito com a bandeira do navio HMS Gannet, que combatia o tráfico de escravos ? e a primeira edição de uma biografia de sete volumes do célebre ex-premiê Winston Churchill. Em troca, Obama deu um presente bem menos personalizado ? uma caixa com 25 DVDs de filmes americanos. Como analisou o colunista da Foreign Policy Joshua Keating, era melhor ter dado um vale da Amazon para que Gordon Brown pelo menos escolhesse os filmes que queria comprar.

Obama deixa Cristina Kirchner ?no vácuo?

Parecia uma brincadeira de escola, mas era o encontro do G-20 em Londres, no qual líderes do mundo inteiro se reuniram para decidir o futuro da economia. Obama olha para a direita, sorri e começa a andar em direção à presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Ela, toda humilde, olha para Obama, estende a mão e... olé. Obama passa direto por ela e cumprimenta Stephen Harper, o primeiro-ministro do Canadá, enquanto Cristina fica com a mão no ar por alguns instantes. Na volta, Obama nem olha para Cristina e ocupa o seu lugar no palco para a foto oficial do encontro.

Obama faz chacota com deficientes

No dia 19 de março, Obama foi ao programa de entrevistas de Jay Leno, no canal NBC. Durante a conversa, o apresentador perguntou a Obama sobre a pista de boliche que existe na Casa Branca. Bem-humorado, o presidente disse que praticava o esporte, mas que seu aproveitamento parecia com o de um atleta das ?Olimpíadas Especiais?, uma organização que atende 200 milhões de pessoas com deficiências intelectuais. No dia seguinte, Obama pediu desculpas, dizendo a Tim Shriver, presidente da entidade, que não quis ?humilhar os deficientes?.

Fonte: g1, www.g1.com.br