Em conferência, governo define rumos da educação para 10 anos

A abertura do evento aconteceu nesta segunda-feira (01)

Image title

Foi realizado nesta segunda-feira (01) a abertura da III Conferência Estadual da Educação que tem por objetivo definir os rumos da educação piauiense para os próximos dez anos.

Durnate a abertura, o Governador Wellington Dias explica que o Piauí foi dividido em 11 territórios de desenvolvimento para que seja trabalhado cada região de acordo com as suas particularidades. Ele enfatiza que é importante a qualidade na educação, para que haja desenvolvimento com modernidade.

Nesse sentido a conferência vem para consolidar e validar propostas para o Documento Base de construção do Plano Estadual de Educação (PEE), que garante o direito dos cidadãos piauienses à educação, além disso, o evento permite o planejamento de ações articuladas entre a União, o Estado e os Municípios para a implementação do PEE.

Wellington Dias garante que, dentre as metas para a educação, estão investimentos em educação profissionalizante; descentralização da graduação superior e pós-graduação, através da implantação do Programa Universidade Aberta nos municípios; Ensino a distância e presencial para jovens e adultos e a estruturação da Universidade Estadual do Piauí em cada um dos 11 territórios. “Devemos descentralizar a educação, levando-a para os municípios, para que os moradores do interior possam ter acesso ao ciclo completo da educação sem ter que se deslocar para a capital”, enumera.

Dias enfatiza a necessidade de realizar a democratização do acesso ao ensino e de se promover uma educação inclusiva, que acolha pessoas com todos os tipos de deficiência e revela que esteve em Brasília buscando recursos para investimentos em mais escolas de tempo integral. “Estive no Congresso debatendo sobre a educação integral. A falta de recursos coloca uma limitação na implantação deste tipo de ensino”. 

A secretária da Educação, Rejane Dias, destaca que o PEE deve priorizar a qualidade na educação, como o aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, a garantia de condições para reduzir a evasão escolar e a valorização dos profissionais da educação, com a qualificação da gestão.  “Temos que aperfeiçoar a Educação Infantil e o Ensino Fundamental. Já fizemos um convênio com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para dar suporte à educação infantil nos municípios. É importante cuidar da base, para que os alunos não cheguem ao Ensino Médio com deficiências”, conclui Rejane.




Fonte: Com informações do Portal do Governo