Em dezembro, exames de rotina apontaram gripe suína em Dilma Rousseff

Em dezembro, exames de rotina apontaram gripe suína em Dilma Rousseff

Dilma voltou gripada ao país depois de passar uma semana em Copenhague, em dezembro

Depois de fazer exames de rotina no final do mês de dezembro no hospital Sírio-Libanês (São Paulo) relacionados ao câncer linfático que teve no ano passado, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) foi avisada que contraiu gripe suína, segundo integrantes de sua equipe. A Casa Civil, no entanto, não confirma a informação.

Dilma voltou gripada ao país depois de passar uma semana em Copenhague, em dezembro, onde participou da conferência da ONU (Organização das Nações Unidas) sobre mudanças climáticas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o jornal "O Globo", ela teria contraído o vírus da gripe suína na semana anterior ao Natal, que passou em Porto Alegre. No Sul, a ministra teve febre por dois dias.

O líder do PT na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (SP), chegou a confirmar ao "Globo" que a ministra estava com a doença. À Folha, no entanto, o deputado federal disse não ter certeza da informação.

Antes do Réveillon, os médicos do Sírio-Libanês informaram à ministra que exames de sangue haviam detectado a doença.

Como o mal-estar já havia passado e Dilma se sentia bem, não foi necessário tomar medicamentos específicos para a gripe, segundo a Folha apurou. De acordo com informações de auxiliares, a ministra brincou com o fato, dizendo que teve a doença, mas não sentiu.

A ministra e pré-candidata do PT à sucessão do presidente Lula adiou por cinco dias sua volta das férias e deve retornar ao trabalho somente na próxima segunda-feira, quando tem reunião de coordenação política. Ela entrou em férias no dia 28 de dezembro e tinha a previsão de voltar anteontem.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br