Em disputa polarizada, Lula diz que reza todo dia para o PT vencer em Minas Gerais

Foi a primeira participação de Lula no programa de Pimentel

Em meio à disputa polarizada entre PT e PSDB pelo governo de Minas Gerais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta segunda-feira (25) do programa noturno de TV do candidato petista Fernando Pimentel e disse que "reza todo dia" para o correligionário vencer a eleição.

Foi a primeira participação de Lula no programa de Pimentel –a gravação foi realizada semana passada, em São Paulo.


O programa do candidato do PSDB, Pimenta da Veiga, ao contrário do que aconteceu durante toda a semana passada, não exibiu o senador Aécio Neves, candidato do PSDB ao Planalto, pedindo votos para o tucano.

Aécio e o também ex-governador de Minas Antônio Anastasia, candidato ao Senado pelo PSDB, são os principais cabos eleitorais de Pimenta.

Pimentel tem Lula e Dilma como cabos eleitorais, embora a presidente não tenha ainda dado depoimentos no programa de TV do candidato, de quem é amiga desde a juventude. Dilma já apareceu apenas em imagem. No rádio, contudo, ela já fez declarações de apoio.

O programa de Pimentel intercalou a fala de Lula e realizações do candidato quando era prefeito de Belo Horizonte (2004 a 2008). Na ocasião, Lula era o presidente do país.

Ele disse que, se Pimentel tiver desempenho semelhante ao que teve na prefeitura, ele "será o melhor governador da história de Minas". "É por isso que eu rezo todo dia para você ganhar", completou Lula.

Pimenta fez um programa todo voltado para a área da saúde, o maior problema do Estado, segundo pesquisa Datafolha. Prometeu construir hospitais regionais em mais de dez cidades.

Anastasia, em seu programa de TV para o Senado, também abordou o mesmo assunto. Disse que na área da saúde as realizações têm que ser permanentes, mas que os Estados não têm recursos para tanta demanda.

Ele, então, criticou a concentração de recursos nas mãos do governo federal e prometeu lutar no Senado para mudar esse quadro.

Pesquisa Datafolha realizada entre 12 e 14 de agosto indicou vantagem de 13 pontos de Pimentel sobre Pimenta. O petista tinha 29% de intenções de voto, contra 16% do candidato tucano.

Os indecisos eram maioria: 31%. Outros 14% pretendiam votar branco, nulo ou em nenhum candidato. Portanto, 45% dos eleitores não tinham candidato.

Para o Senado, Anastasia lidera com 46%, contra 7% de Josué Alencar (PMDB)

Fonte: Folha