Em programa na TV, FHC diz que Lula foi conservador

Ex-presidente foi estrela da propaganda eleitoral levada ao ar nesta quinta-feira

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi a estrela do programa eleitoral do PSDB levado ao ar na noite desta quinta-feira (3). FHC apareceu no início da propaganda dialogando com eleitores em um auditório.

Ao responder às perguntas da plateia, FHC lembrou as origens do PSDB, exaltou a participação feminina na política, pediu aos jovens que se aproximem do partido e fez críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ele derrotou em duas eleições e a quem transmitiu a faixa, em 2003.

Questionado se havia se decepcionado com o governo Lula como sociólogo - sua profissão - e como político, Fernando Henrique admitiu ter visto avanços na gestão do petista, mas partiu para o ataque ao falar das alianças políticas feitas por Lula enquanto esteve no Palácio do Planalto.

- Ele foi conservador, aceitou coisas que não eram boas de aceitar. Promoveu alianças com setores atrasados do Brasil e permitiu que houvesse uma certa complacência com a corrupção.

Referindo-se ao PSDB, o ex-presidente disse que é preciso dar uma ?chacoalhada? no partido, que perdeu as últimas três eleições presidenciais para o PT.

- É preciso dar uma chacoalhada nos partidos, começando pelo meu, pelo PSDB. Precisamos estar mais próximos das pessoas, do povo, com menos pompa.

Governadores

A segunda parte do programa foi protagonizado pelo presidente dos tucanos, o deputado federal Sérgio Guerra (PE), e pelos oito governadores eleitos pela sigla em outubro.

Guerra entrou em cena para afirmar que o PSDB concorreu com o PT em condições desiguais no processo eleitoral.

- Lutamos contra um adversário que abusou do poder econômico e zombou da justiça eleitoral.

Quanto aos governadores, houve destaque especial para o paulista Geraldo Alckmin. O senador Aécio Neves apareceu somente em imagens, no trecho dedicado a Minas Gerais, Estado em que ele emplacou o sucessor, Antonio Anastasia.

José Serra, derrotado por Dilma Rousseff na eleição presidencial, apareceu rapidamente, quando a propaganda se referiu às sucessivas administrações tucanas em São Paulo. Não houve, porém, qualquer declaração sua.

O senador Álvaro Dias (PR) e o deputado Duarte Nogueira (SP), líderes do partido no Congresso, também participaram.

Fonte: R7, www.r7.com