Em Teresina, Dilma visita obra do PAC

Orçado em R$ 15 milhões, o residencial terá 527 casas, que estão sendo construídas no bairro Pedra Mole

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, vem a Teresina, nesta quinta-feira (9), conferir uma das maiores obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Piauí. O Conjunto Nova Teresina foi incluído no roteiro de visitas da ministra pela importância e agilidade da construção, que está sob a responsabilidade da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH).

Orçado em R$ 15 milhões, o residencial terá 527 casas, que estão sendo construídas no bairro Pedra Mole, zona Norte da capital. De acordo com o diretor da ADH, Marcelino Fonteles, parte das casas já foi entregue aos moradores e o restante deve ficar pronto até o final deste ano, quando também está prevista a entrega do Residencial Santa Maria da Codipi, outra obra do PAC no Estado com 648 unidades habitacionais.

As casas do Nova Teresina foram sorteadas entre pessoas com renda de zero a um salário mínimo, moradores de áreas de risco ou que viviam em situação de vulnerabilidade social. Marcelino Fonteles acrescenta que o sistema de cotas foi respeitado, ou seja, portadores de doenças graves, idosos e vítimas de violência foram os maiores beneficiados. Ao todo 15 casas estão sendo adaptadas para cadeirantes. A prestação dos imóveis deve ficar em torno de R$ 30,00, dependendo da renda do beneficiário.

Jacinta Andrade será entregue em 2010

O Residencial Jacinta Andrade é o maior empreendimento do PAC de todo o Brasil no setor de moradia. A obra, que está sendo construída no bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina, deve ficar pronta em janeiro do próximo ano. ?As construtoras têm até setembro de 2010, mas queremos entregar as casas antes do período chuvoso, que dificulta o trabalho das construtoras?, afirmou Marcelino Fonteles.

A obra foi iniciada no último mês de janeiro com a terraplanagem do terreno de 172 hectares. No total, R$ 147 milhões estão garantidos para a construção dos 4.300 imóveis do Jacinta Andrade, que também reunirá os principais equipamentos públicos, como escolas, creches, hospitais, quadras esportivas, além de calçamento, energia elétrica, abastecimento de água e esgotamento sanitário.

?A nossa maior preocupação é com a qualidade de vida dos futuros moradores?, afirmou Marcelino Fonteles, ao informar que o conjunto poderá ser comparado a uma pequena cidade, pois a expectativa é de que a população do local chegue a 25 mil pessoas.

Geração de Renda

De acordo com Marcelino Fonteles, um dos principais benefícios do investimento do PAC no Piauí é a geração de emprego e renda através da construção civil. Só o Conjunto Habitacional Jacinta Andrade emprega cerca de 4 mil homens, contratados pelas construtoras que venceram o processo de licitação.

Durante visita ao canteiro de obras do residencial, o governador Wellington Dias destacou a importância social e econômica do empreendimento. "A nossa expectativa é que ainda sejam gerados mais empregos, porque a construção de tantas casas exige um investimento muito grande".

Um dos beneficiados foi o pedreiro Pedro Rogério da Silva Oliveira, de 26 anos, que teve sua carteira assinada. Assim como ele, seus três irmãos também foram contratados para trabalhar no local. Todos moram na Santa Maria da Codipi. ?Os construtores deram prioridade para pessoas do bairro. Isso foi ótimo para mim que estava parado há vários meses. Além disso, eu nunca trabalhei tão perto de casa. Posso até almoçar com a minha família?, conta.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br