Embraer conta com ajuda do governo para driblar falta de crédito

Embraer conta com ajuda do governo para driblar falta de crédito

BNDES deve continuar criando linhas de financiamento para mercado de aviação

Com o mercado internacional ainda se recuperando da crise financeira, a Embraer espera contar novamente com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), em 2011, para driblar a escassez de linhas de financiamento a companhias aéreas que planejam comprar jatos.

A expectativa é de que no próximo ano o porcentual de financiamento a jatos comerciais pelo banco fique pouco abaixo dos 55% registrados em 2010 (aproximadamente R$ 2,4 bilhões). O patamar é bastante superior aos 25% financiados desde 2004, quando a Embraer começou a vender seus E-Jets.

O vice-presidente executivo para o mercado de aviação comercial da Embraer, Paulo César de Souza e Silva, espera a recuperação do mercado.

- A crise ainda existe no mercado financeiro, nos bancos que financiam aeronaves, mas gradativamente [as linhas internacionais de financiamento] estão voltando.

Apesar da recuperação gradual das linhas internacionais, a tendência é que os bancos de fomento reduzam sua participação nos financiamentos e as companhias aéreas recorram mais ao mercado, avalia Silva.

- A tendência é que daqui para frente as ECAs [Export Credit Agencies] em geral, e não só o BNDES, possam reduzir a participação nos financiamentos, com o mercado passando a ter uma fatia um pouco maior, mais em linha com o que foi nos anos anteriores.

Fonte: R7, www.r7.com