Empresas podem entrar no Cadastro de Inidôneas da CGE

A ordem partiu do governador Wilson Martins em reunião com secretariado

As empresas que não estão cumprindo seus contratos perante o governo do Estado serão notificadas pelas secretarias, juntamente com a Controladoria Geral do Estado (CGE). A ordem partiu do governador Wilson Martins na manhã desta segunda-feira (13), em reunião de metas com o secretariado, no Palácio de Karnak.

As empresas que não apresentarem justificativas e resultados correm o risco de se tornarem inidôneas, ou seja, perderem o direito de contratar com o poder público por pelo menos dois anos. Esta impossibilidade fica registrada no Cadastro de Empresas Inidôneas da Controladoria Geral do Estado.

Segundo o chefe da Controladoria, Antonio Luís Filho, este trabalho já vem sendo desenvolvido. "A maior dificuldade é somente dos órgãos que desconhecem a legislação e ficam a mercê dessas construtoras", explica o Controlador.

Ainda de acordo com Antonio Filho, o critério para que essas empresas entrem ou não no Cadastro do CGE é o da eficiência e resultados, que são avaliados através dos relatórios de metas entregues pelas secretaris. "Este cadastro foi implementado pela gestão do governador Wilson Martins e visa inibir os atrasos dos serviços, principalmente das obras, e faz com que os gestores não venham mais a contratar essas empresaas notificadas", assevera.

Fonte: Ass