Equipe de transição começa a trabalhar e discute Orçamento

Equipe de transição começa a trabalhar e discute Orçamento

Temer e José Eduardo Dutra vão discutir novo governo com aliados

A equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) teve hoje seu primeiro dia de trabalho e começou debatendo as possibilidades de alterações no Orçamento de 2011, que está em tramitação no Congresso. O vice-presidente eleito, Michel Temer (PMDB-SP), deu entrevista após as duas primeiras reuniões e afirmou que ao lado do presidente do PT, José Eduardo Dutra (PT), será responsável pela parte política da transição, o que inclui a discussão da montagem do novo governo com aliados.

A primeira reunião do dia foi realizada na casa da presidente eleita. Dilma recebeu Temer, Dutra e os deputados federais José Eduardo Cardozo (PT-SP) e Antonio Palocci (PT-SP). Segundo o vice-presidente eleito, nesta reunião a discussão sobre os recursos para o próximo ano foi a principal. ?Trocamos algumas ideias, mais precisamente sobre Orçamento?. Dilma viaja nesta noite para Seul, na Coréia do Sul, onde participará ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da reunião do G-20.

Depois da reunião com a presidente eleita, Temer, Dutra, Cardozo e Palocci se encontraram com os ministros Paulo Bernardo (Planejamento), Carlos Eduardo Esteves Lima (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e o chefe de gabinete do presidente Lula, Gilberto Carvalho. Clara Ant, nomeada para a equipe de transição, também participou desta reunião.

Segundo o vice-presidente eleito, nesta reunião também se discutiu sobre Orçamento. Ele afirmou que não há intenção de mandar uma nova proposta orçamentária e que a intenção é fazer alterações na que está em tramitação. A intenção, segundo o peemedebista, é votar o Orçamento ainda neste ano.

Temer afirmou ainda que a equipe deve se reunir com o relator, Gim Argello (PTB-DF), e com o presidente da Comissão, Waldemir Moka (PMDB-MS). O vice-presidente eleito disse que a questão específica do salário mínimo ainda não foi debatida pela equipe de transição. ?Não é um assunto que foi tratado, mas não é um assunto que está descansado. Vamos examinar ao longo do tempo?. A proposta do Executivo até agora é de um mínimo de R$ 538,15 a partir de janeiro de 2011. As centrais sindicais, no entanto, propõem o valor de R$ 580,00.

As reuniões desta segunda-feira serviram também para dividir o trabalho, segundo Temer. Cardozo e Palocci ficaram com a responsabilidade de acompanhar pelo novo governo as questões administrativas, enquanto a Temer e Dutra coube a parte política, o que inclui as conversas com os partidos.

?O ex-ministro e deputado Palocci e o deputado José Eduardo Cardozo cuidarão dessa questão de natureza administrativa e também discutiremos projetos de lei para o futuro. A parte mais política, de conjugação política com os vários partidos será conduzida por mim e pelo presidente José Eduardo Dutra. Isso ficou estabelecido em definitivo. Ao longo do tempo vamos definindo posições?, afirmou Temer.

Questionado se a equipe já teria prazos para anunciar nomes do novo ministério, Temer brincou: ?Não houve fixação de prazo, mas necessariamente será antes de 1º de janeiro?.

Fonte: g1, www.g1.com.br