Escolas de tempo integral poderão ser expandidas para todas as escolas estaduais

O secretário aponta o ensino de tempo integral como um dos principais fatores para o combate às drogas e retirada dos jovens da criminalidade.

Até 2022 as 800 escolas estaduais piauienses poderão oferecer o ensino de tempo integral. A informação é do secretário estadual de Educação, Antônio José Medeiros, que garantiu que os investimentos para alcançar a meta serão acelerados a medida em que forem aumentados os repasses para a educação. O secretário aponta o ensino de tempo integral como um dos principais fatores para o combate às drogas e retirada dos jovens da criminalidade.

As escolas de tempo integral proporcionam aos alunos aliarem o curriculum escolar com atividades diversificadas nas próprias escolas. De acordo com o secretário, essas atividades podem ser escolhidas de acordo com o grau de afinidade dos alunos com cada área. Nas escolas de tempo integral são ofertados o ensino tradicional, aliado a atividades diversificadas, como atividades esportivas, reforço nas áreas de informática, língua estrangeira, aulas de música, xadrez, dentre outros.

O secretário acrescentou que uma das grandes vantagens do ensino em tempo integral é que o mesmo tem uma finalidade educativa, que prepara o aluno para todas as áreas que o mercado exige. ?Tem ainda as atividades extra-escola onde os alunos tem contato com museus, hospitais, conhecendo o funcionamento de cada área, através de projetos práticos?, assinala.

No Piauí as escolas em tempo integral estão presentes em vários municípios. Ao todo são 19 escolas, sendo nove em Teresina e outras dez no interior do Estado. A meta do Governo do Estado é fazer com que essa modalidade de ensino seja estendida para todas as escolas estaduais, até 2022. Para isso, algumas escolas já estão passando por uma reforma para que suas estruturas sejam adequadas aos padrões da escola de tempo integral.

Pelo menos 63 escolas serão reformadas este ano. ?E elas poderão se tornar em tempo integral, já que estão sendo reformadas obedecendo aos padrões das escolas de tempo integral?, adiantou, explicando que as escolas de tempo integral contam, semanalmente, com 35 horas/aula das disciplinas tradicionais e outras 10 horas/aula de atividades complementares. ?Não estamos tirando os jovens da casa e sim, das ruas, aumentando sua auto-estima, fazendo com que eles se sintam mais valorizados?, conclui. (M.M)

Fonte: Mayara Martins