"Escolher candidato a vice é tão difícil quanto convocar a seleção", diz Serra

Serra ainda criticou o que chama de "loteamento de cargos"

O candidato à Presidência da República José Serra (PSDB) participou nesta terça-feira (29) da gravação do programa ?Espaço Aberto? com a jornalista Miriam Leitão, nos estúdios da TV Globo, no Rio de Janeiro. Durante a entrevista, que foi ao ar na noite desta terça, o tucano disse que "escolher candidato a vice é tão difícil quanto convocar a seleção".

Ele também comentou suas propostas para a economia e falou como pretende reverter a desvantagem apontada na última pesquisa de intenção de voto em relação à candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff.

O presidenciável afirmou desconhecer a afirmação do presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE) , que declarou: "Eu temo que nós tenhamos, nesse episódio [da escolha do vice], atuado para comprometer a nossa vitória?.

?Não ouvi essa declaração, que me parece não estar tão clara. Mas aí você sabe, às vezes você faz um encaminhamento, uma metodologia que você planeja, mas aí vem o Twitter, isso e aquilo, então um problema de desinformação, de aceleração das coisas, mas isso é normal em política. E vice, no meu caso, tem muita gente boa e não há um processo de barganha ou nomeações para ministérios e negócios. Vice é uma pessoa atuante e que eu não vou esconder. Uma vez tendo, vai ser alguém muito bom e isso não terá problemas?, declarou Serra.

Sem citar o nome de Álvaro Dias (PSDB-PR), Serra demonstrou que tinha aceitado a sugestão inicial, de indicar o senador do Paraná ao cargo de vice e montar uma chapa ?puro-sangue?.

?A ideia é agregar votos. A sugestão feita era uma sugestão que agregaria votos, mas nós ainda estamos conversando sobre isso. Eu não sei [se está decidido], não estou levando isso diretamente. Não tenho as últimas informações mais recentes?, disse o tucano.

Fonte: g1, www.g1.com.br