Estado já cortou 30% das despesas com secretarias

O corte nos gastos com a máquina administrativa havia sido ordenado ainda no governo de Wellington Dias (PT)

O Estado já cortou em 30% das despesas de todas as secretarias. A informação é dos secretário estadual de Governo, Tadeu Maia. ?Cada gestor recebe um montante 30% inferior ao que recebia antes?, explica Tadeu, destacando que a economia tem se refletido ?positivamente nas finanças do Estado?. ?Todos estão cumprindo?, completou.

O corte nos gastos com a máquina administrativa havia sido ordenado ainda no governo de Wellington Dias (PT) e foi concretizado na gestão do atual chefe do Executivo estadual, Wilson Martins (PSB). A economia é concentrada, principalmente nas despesas de custeio, como passagens de avião, sem atingir serviços essenciais como a Saúde e a Segurança.

O fechamento das torneiras de gastos administrativos já conseguiu reduzir no primeiro quadrimestre de 2010, R$ 7,5 milhões dos cofres do Estado. O montante foi reinvestido em obras. A meta até o final do ano é diminuir R$ 28 milhões em despesas.

Os cortes na administração incluem os contratos de servidores públicos do Estado. A quantidade de servidores terceirizados ainda não foi calculada, já que o Governo não contrata diretamente os funcionários, e sim as empresas que prestam os serviços. Além disso, todos os gastos com serviço terceirizado no funcionalismo público piauiense foram centralizados. (S.B.)

Wilson: ?Estado está equilibrado?

Apesar das constantes quedas do Fundo de Participação do Estado (FPE) ? que já somam R$ 81 milhões - o governador Wilson Martins (PSB) reafirmou ontem o equilíbrio financeiro do Estado. Ele negou ainda a possibilidade de atraso nos salários dos servidores estaduais. ?O dinheiro para o pagamento do servidor e para tocar as obras está assegurado?, destacou.

Wilson rebateu ainda as acusações de barganha de votos com prefeitos em troca de benefícios concedidos pelo Governo. ?Compra voto quem pode e quem tem o hábito de fazer isso. O Ministério Público Estadual deve tomar providências concretas em relação ao assunto e acompanhar esses casos?, pontuou o governador, acrescentando que é ?um instrumento de realização de sonhos?. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte