Ex-diretor da Petrobras delata pelo menos 32 parlamentares e um governador

Ex-diretor da Petrobras delata pelo menos 32 parlamentares e um governador

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, delatou pelo menos 32 deputados e senadores e um governador

Ex-diretor da Petrobras delata pelo menos 32 parlamentares e um governador

Paulo Roberto Costa presta depoimento em regime de delação premiada

Atualizada em 05/09/2014 | 20h4105/09/2014 | 19h03
Ex-diretor da Petrobras delata pelo menos 32 parlamentares e um governador  Steferson Faria/Petrobras,Divulgação
Ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, foi preso em junhoFoto: Steferson Faria / Petrobras,Divulgação

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, delatou pelo menos 32 deputados e senadores e um governador em depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira. Eles receberiam 3% de comissão do valor de cada contrato firmado pela Petrobras durante a sua gestão. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

O ex-diretor relatou a formação de um cartel de empreiteiras dentro da Petrobras. Segundo ele, cinco partidos políticos eram beneficiários de recursos desviados por meio de comissões em contratos arranjados. Ainda de acordo com Costa, os desvios nos contratos envolveriam desde funcionários do terceiro escalão até a cúpula da empresa, durante sua gestão – entre 2004 e 2012.

Como os políticos têm foro privilegiado, os depoimentos serão remetidos para a Procuradoria Geral da República, que só irá receber a documentação ao final do processo de delação

Paulo Roberto está prestando depoimento em regime de delação premiada para obter perdão judicial. O número de políticos mencionados ainda pode aumentar até o final do processo, que começou no dia 29 de agosto. Ele é réu da Operação Lava-Jato que desmantelou um esquema de lavagem de dinheiro e corrupção na Petrobras.

Fonte: RBS/ESTADÃO