Ex-ministro do TSE foi esfaqueado no DF

Dois corpos estavam entre o corredor de serviço, que dá acesso à cozinha

A delegada Martha Vargas, responsável pela investigação da morte do ministro aposentado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Guilherme Villela, além da mulher dele, a também advogada Maria Villela, e da empregada do casal, identificada como Francisca, disse que todas as vítimas levaram facadas.

?Três pessoas mortas. Todas levaram facadas. Dois corpos estavam entre o corredor de serviço, que dá acesso à cozinha da residência. O outro, da proprietária do imóvel, estava vindo dos quartos em direção ao hall de entrada do apartamento. Por enquanto, não vamos revelar os suspeitos?, afirmou ela.

Os três foram encontrados na noite de segunda-feira (31). A delegada contou como foram encontrados os corpos no apartamento, já em avançado estado de decomposição.

Fonte: g1, www.g1.com.br