Ex-presidente Lula diz que parte da elite receia o seu retorno

Ex-presidente Lula diz que parte da elite receia o seu retorno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (1º), durante ato da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em São Paulo pelo Dia do Trabalho, que não é candidato a nada, mas vai percorrer o país para garantir a manutenção do governo Dilma Rousseff.

Lula reagiu ao que chamou de insinuações sobre o seu suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato e disse que parte da elite tem medo de que ele volte a ser candidato à Presidência da República.

"Eu 'tô notando, todo santo dia, insinuações. Ah, lá na Operação Lava Jato estão esperando que alguém cite o nome do Lula. Ah, estão tentando fazer com que os empresários citem o nome de Lula", afirmou.

O ex-presidente disse não ter intenção de se candidatar a nada, mas que se considerava "bom de briga". "Eu estou quietinho no meu lugar. Não me chame para a briga porque eu sou bom de briga. Eu não tenho intenção de ser candidato a nada, mas está aceita a convocação. Eu agora vou começar a andar o país outra vez", disse o petista.

Para Lula, o receio da elite de que se candidate novamente o "inquieta" e é "inexplicável" uma vez que, segundo o ex-presidente, "eles [a elite] nunca ganharam tanto dinheiro na vida quanto no meu governo".

Ele deixou claro ainda que vai se mobilizar para defender o governo da presidente Dilma contra aqueles que pregam a saída dela. "Eles têm que saber que, se tentarem mexer com a Dilma, eles não estão mexendo com uma pessoa, eles estão mexendo com milhões e milhões de brasileiros", disse.

Fonte: G1