Ex-secretário diz que PF "tortura" aliados de Arruda

Fraga afirma que polícia pressiona envolvidos em esquema para forçar delação premiada

O deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), ex-secretário de Transportes do Distrito Federal, afirmou neste domingo (7) que a PF (Polícia Federal) está adotando uma estratégia para forçar ex-autoridades presas por envolvimento no escândalo que ficou conhecido como mensalão do DEM a delatarem o governador afastado José Roberto Arruda (ex-DEM, sem partido).

De acordo com Fraga, a família do ex-secretário de comunicação Wellington Moraes foi impedida de levar roupas íntimas para ele, que está preso desde o dia 12 de fevereiro na Penitenciária da Papuda.

- O Wellington ficou dez dias com a mesma cueca, porque não podia receber roupa íntima. Isso para mim é tortura, uma forma de você pressionar para eles falarem alguma coisa. Você não pode tocar, não pode cumprimentar nenhum dos cinco que estão presos lá. Botaram a roupa de interno neles.

O R7 procurou a PF e a administração da Papuda para ouvir esclarecimentos sobre a situação dos presos, mas não obteve resposta.

Moraes, o ex-deputado Distrital Geraldo Naves (DEM), o servidor público aposentado Antônio Bento, Rodrigo Arantes, sobrinho de Arruda, e o ex-diretor da CEB (Companhia Energética de Brasília) Haroaldo Carvalho estão presos na Papuda desde a determinação do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Eles são acusados de tentar subornar o jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra, testemunha do esquema de corrupção no DF.

O ex-secretário de Transporte reassume na segunda-feira (8) sua vaga na Câmara dos Deputados, no lugar do suplente Osório Adriano (DEM-DF). O parlamentar afirma que usará a tribuna da Câmara para denunciar os supostos maus tratos aos presos em decorrência da investigação Caixa de Pandora da PF e que vai comparar a atuação do DEM com a do PT nos escândalos que assolaram os dois partidos.

- Vou voltar à oposição ao governo Lula e denunciar o que encontrar pela frente. O que eu

não aceito é que hoje a gente vê uma crise muito grave em Brasília e os petistas agirem como se nunca tivesse acontecido isso na vida deles. Isso é muita cara de pau. Quando pediram o impeachment do Lula falaram em golpe. E não é golpe o que está acontecendo em Brasília?

De acordo com o secretário, apesar de deixar o governo, Fraga continuará a acompanhar as obras da secretaria, mesmo informalmente. A grande preocupação do parlamentar é o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), o carro-chefe da administração Arruda que integraria por meio de transporte ferroviário a Asa Sul à Asa Norte de Brasília.

Fonte: R7, www.r7.com