Eymael aposta que estará no segundo turno presidencial

Sobre o jingle, que já se tornou referência histórica na política recente do país, Eymael explica que o mantém porque “dá certo”.

Conhecido pelo jingle de campanha reapresentado há três eleições presidenciais, cujo refrão diz "Ey Ey Eymael, um democrata cristão", José Maria Eymael, candidato à Presidência pelo PSDC, cumpre agenda desde ontem no Piauí, onde deve gravar uma mensagem de apoio à candidatura à reeleição do governador Wilson Martins (PSB). ?Nosso candidato aqui no Piauí é o Wilson. Nos Estados em que não temos candidato próprio as decisões são tomadas em conjunto com a direção nacional e regional do PSDC?, pontuou Eymael.

Sobre o jingle, que já se tornou referência histórica na política recente do país, Eymael explica que o mantém porque ?dá certo?. "Já estamos conseguindo transformar o jingle em votos?, ressaltou. Ele destaca, no entanto, que ?acabou a polarização? entre os candidatos do PT e PSDB à Presidência, Dilma Roussef e José Serra, respectivamente. ?Uma se isolou, o outro ficou na estrada e a outra não sai do lugar. A novidade agora sou eu?, disse durante sua chegada em Teresina, no aeroporto Petrônio Portela, de onde seguiu para uma reunião na sede da Associação Industrial do Piauí (AIP).

Eymael destacou ainda que o partido já soma presença em 2.500 municípios, com 150 mil militantes e vereadores eleitos em grandes capitais no pleito municipal de 2008. ?Crescemos de forma sustentada?, explica. Hoje o presidente do PSDC, que já foi deputado federal por São Paulo, realiza uma caminhada pela manhã no município de Parnaíba e segue à tarde em reunião com lideranças de seis municípios da região Norte do Estado, Parnaíba, Ilha Grande, Buriti dos Lopes, Luis Correia, Bom Princípio e Cajueiro da Praia.

Para o Nordeste, o presidenciável destaca propostas de incentivo ao turismo. ?O Norte e o Nordeste são as regiões secularmente discriminadas. Meu compromisso é resgatar a imensa dívida que temos com a região, promovendo e incentivando o turismo?, argumentou. Apesar de estar atrás nas pesquisas de intenção de voto, Eymael aposta que marcará presença em um eventual segundo turno e evita revelar quem apoiará caso não esteja na próxima etapa das eleições presidenciais. ?Minha determinação é chegar no segundo turno, não posso dizer quem iria apoiar?.

O vazamento do sigilo bancário de membros do PSDB ligados ao candidato tucano José Serra, é visto por Eymael como ?desolador?. Para driblar o pouco tempo no horário eleitoral no rádio e na televisão, ele aposta na internet. ?Temos a TV Eymael. Após o horário eleitoral eu entro em um chat ao vivo onde converso com os eleitores de todo o país?, conta. Disputando com mais nove candidatos o comando do Palácio do Planalto, Eymael é o mais rico dos presidenciáveis, com um patrimônio de R$ 3,1 milhões. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte