Fábio Novo diz que vai resgatar as tradições culturais do Piauí

Fábio Novo enumera suas principais metas

No que depender do planejamento e desejo do secretário Fábio Novo, a cultura piaueinse vai ganhar um novo impulso. Os desafios são grandes, mas ele garante que alguns projetos serão realizados. “Vamos trabalhar em alguns eixos”, disse, enfatizando que entre suas metas está o resgate de marcas e tradições culturais que, ao longo do tempo, estão se esvaindo.

Image title

Em Oeiras, por exemplo, vai desenvolver o curso de bandolins, uma tradição que precisa ser retomada e transmitida às novas gerações. “Vamos firmar parceria com o Instituto Histórico de Oeiras e retomar as aulas de bandolins”, comenta o gestor.

O secretário também destaca a forte tradição da sanfona nos municípios de São Raimundo Nonato e Dom Inocêncio. Embora, nessa região, conte com algum trabalho de difusão feito de forma isolado, ele planeja estruturar a escola de sanfona.

A ideia é levar o modelo já aplicado em Bom Jesus, que funciona muito bem com a escola de rabeca.“A rabeca é uma tradição com mais de 200 anos e hoje há três rabequeiros vivos. Foi acertado com a Escola de Música de Teresina o envio de professor, uma vez por semana, trabalhar com 30 alunos de 16 a 22 anos”, explica, lembrando que, em setembro deste ano, a proposta é contar com apresentação dessa nova geração já no Festival da Rabeca naquela cidade.

Fábio cita ainda o potencial de Piripiri para o humor e a ideia é montar uma oficina permanente.

Outra cidade destacada é Floriano, com sua vocação para as artes cênicas. Durante todo o ano, a cidade com o Escândalo Legalizado de Teatro (Escalet) tem uma agenda intensa, que envolve Paixão de Cristo, festivais de teatro e cinema, realização de montagens e estreias. É uma cidade do interior que desponta no cenário artístico com mais de 20 grupos de teatrais.

Fonte: Ascom