Fala de ministro da Saúde provoca críticas da própria filha

Ricardo Barros disse que homens trabalham mais que mulheres

 A declaração do ministro da Saúde, Ricardo Barros, de que os homens vão menos ao médico porque trabalham mais, levou a própria filha do ministro, a deputada estadual Maria Victoria Borghetti Barros (PP-PR), a criticar a afirmação do pai nesta quinta-feira (11). “Trabalhamos 5 horas a mais na semana que os homens”, reagiu a filha, acrescentando ainda que as mulheres fazem “jornada dupla de trabalho, quando voltam para casa”.

Image title

A fala do ministro também ocorreu nesta quinta, durante anúncio da criação de um plano para aumentar as estatísticas de atendimento a homens na rede pública de saúde do Brasil. Para Barros, os homens vão menos aos serviços de saúde porque trabalham mais. “Eu acredito que é uma questão de hábito. Os homens trabalham mais, são os provedores da maioria das famílias e não acham tempo para a saúde preventiva. Isso precisa ser modificado”, disse.

A filha reagiu à declaração do pai no início da noite, e a bronca foi parar no Facebook. Maria Victoria postou um vídeo criticando a fala do pai em seu perfil na rede social.

“Hoje eu tive que dar um ‘puxão de orelhas’ no meu pai, que deu a entender que os homens trabalham mais que as mulheres...”, postou a deputada.

No vídeo, Maria Victoria afirma que “não é preciso dados para provar que as mulheres trabalham muito”.

Leia abaixo a íntegra do vídeo:

“Pai, logo o senhor, com duas mulheres como nós em casa, a vice-governadora do estado do Paraná, a Cida Borghetti, eu, deputada estadual, e trabalhamos tanto quanto o senhor. Por mais que haja dados absolutos de que há um maior número de homens no mercado formal de trabalho, o IBGE afirma que as mulheres trabalham em média 5 horas a mais na semana do que os homens, portanto uma jornada de trabalho mais longa. E não precisa de dados para mostrar o quanto as mulheres trabalham nesse Brasil inteiro. Depois de trabalhar fora de casa, ainda tem de trabalhar em casa, a famosa jornada dupla de trabalho. Não é isso mulherada?”

Fonte: Com informações do G1