Falta estrutura e pessoas nos cartórios eleitorais

Falta estrutura e pessoas nos cartórios eleitorais

Segundo o presidente da AMAPI, José Airton é necessário a realização de concursos para suprir a carência de pessoas especializadas nos cartórios

Os magistrados e promotores tem um papel fundamental, eles são os olhos dos cidadãos no processo eleitoral. Mas o presidente da Associação dos Magistrados do Piauí (AMAPI), José Airton em entrevista ao meionorte.com está preocupado com a estrutura do pessoal e dos cartórios do interior do Piauí, tendo que remanejar servidores de outros cargos para cuidar dos cartórios, trabalhando excessivamente.

Segundo o presidente da AMAPI, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deverá cumprir a decisão da CNJ que determina que os servidores das zonas eleitorais sejam remanejados para a sede do TRE para que sejam constatados quantos servidores faltam no interior do Piauí e assim seja realizado um concurso público para suprir a carência por profissionais, ?Sabemos que só a partir de 2005 a Associação dos Magistrados começou a mandar servidores concursados do TRE para os cartórios do interior, só que alguns não ficam efetivamente em seus cargos?, afirmou o presidente.

José Airton declarou que apesar da carência de pessoas especializadas nos cartórios do interior do Estado, os procedimentos estão correndo tranquilamente, de acordo com o presidente da AMAPI essas eleições será a mais judicializada do Brasil.

Fonte: Waldelúcio Barbosa