Família que ganha menos de R$ 70 por pessoa terá renda

Cerca de 2,5 milhões de beneficiários do Bolsa Família serão favorecidos

O governo federal anunciou nesta terça-feira (19) uma ampliação do programa Bolsa Família. A partir de agora, os beneficiários passam a ter a garantia de renda de ao menos R$ 70 per capita (por pessoa), ou seja, R$ 350 em uma famíllia de cinco pessoas, por exemplo.

Com essa iniciativa, o governo diz que tirará todos os cerca de 20 milhões de beneficiários do Bolsa Família da condição de extrema pobreza, ou pobreza absoluta, ou miséria - que é definida por quem vive com menos de R$ 70 por mês, segundo a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello.

Ao anunciar as medidas, Tereza disse que a medida eleverá imediatamente a renda de cerca de 2,5 milhões de beneficiários do Bolsa Família, que atualmente tem como única renda o Bolsa Família ou sua renda somada ao benefício não chega a R$ 70.

Segundo ela, para erradicar a miséria no país, o governo ainda precisa localizar mais cerca de 2,52 milhões de pessoas que não constam do Cadastro Único para Programas Sociais (Cadúnico).

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, os valores pagos atualmente pelo Programa Bolsa Família variam de R$ 22,00 (vinte e dois reais) a R$ 200,00 (duzentos reais), de acordo com a renda mensal por pessoa da família e o número de filhos menores. Agora, esse limite deixa de existir para que todos tenham a garantia de R$ 70.

22 milhões sem miséria

Com a nova ampliação do Brasil Sem Miséria, programa lançado em 2011 que agrega todas as ações do governo federal com a intenção de erradicar a miséria, o governo afirma que terá tirado 22 milhões de brasileiros da extrema pobreza nos últimos dois anos, zerando a miséria entre os beneficiários cadastrados no Bolsa Família.

De acordo com informações do MDS, a complementação de renda aos 2,5 milhões de brasileiros custará R$ 773 milhões em 2013. O pagamento começará a ser feito em março deste ano.

Desde sua criação, em junho de 2011, o Brasil Sem Miséria, por meio de um mecanismo chamado ?busca ativa? localizou 2,84 milhões de pessoas na miséria, que foram incluídas no cadastro e passaram a receber o benefício, de acordo com o MDS.

A busca ativa é o mote do Brasil Sem Miséria, principal programa social do governo Dilma e que engloba o Bolsa Família, o Brasil Carinhoso, entre outras ações de combate à pobreza.

No ano passado, Dilma já havia anunciado a complementação da renda para famílias com crianças de 0 a 6 anos. Agora, a complementação passará a ser feita a todas as famílias.

No começo de fevereiro, a presidente disse que até março deste ano todas as pessoas em condição de pobreza extrema cadastradas pelo governo sairiam da miséria.

Fonte: G1