Farc aceitam participação do Brasil em libertação de reféns

A guerrilha reiterou que, após a divulgação dos protocolos, levará à organização Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP) as coordenadas

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) aceitaram publicamente que o Brasil dê apoio logístico à já anunciada libertação de dois reféns, segundo um comunicado divulgado hoje.

"Se o Governo do Brasil, com o concurso do CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha), tem a decisão de contribuir nesta missão humanitária, não temos objeção", assinala a nota, datada de fevereiro de 2009.

No documento, publicado no site da agência de notícias "Anncol", que costuma divulgar notas da guerrilha, as Farc dizem também estar atentas à "publicação dos protocolos". Neles, espera que o Governo aponte as garantias e a segurança dos que participem da missão.

A guerrilha reiterou que, após a divulgação dos protocolos, levará à organização Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP) as coordenadas para entregar o cabo Pablo Emilio Moncayo e o soldado Josué Daniel Calvo, além do corpo do major Julián Guevara, morto em cativeiro. EFE

Fonte: g1, www.g1.com.br