Fernado Henrique intervém para conter crise interna no PSDB

Ex-presidente promete ajudar a costurar acordo entre grupos do partido para composição da nova Executiva.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso interveio para tentar costurar um acordo entre os grupos do PSDB e evitar que permaneça o impasse sobre a divisão de cargos na Executiva Nacional.

FHC voltou de uma viagem ao exterior e na noite de segunda conversou por telefone com o presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), que esteve em São Paulo para começar a alinhavar um entendimento.

O ex-presidente disse estar disposto a ajudar a acomodar todos os interesses e se mostrou contrariado com a atuação do partido, voltada mais para a crise interna do que para a oposição a Dilma.

Segundo disse a interlocutores nos últimos dias, FHC avalia que os tucanos deveriam ser a linha de frente na cobrança sobre explicações para o aumento de patrimônio de quase 20 vezes em quatro anos de Antonio Palocci (Casa Civil).

Ainda assim, FHC disse que conversará com os principais atores da disputa -o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ex-presidenciável José Serra e o senador Aécio Neves (MG). Ele também prometeu comparecer à convenção nacional da legenda, marcada para sábado em Brasília.

O aecista Rodrigo de Castro manteve a disposição de disputar no voto a permanência na secretaria-geral, segundo posto na hierarquia. Bem relacionado com deputados e diretórios de vários Estados, ele venceria tranquilamente uma disputa.

A aposta do grupo de Guerra e Aécio é que Alckmin aceitará a primeira-vice-presidência, hoje com a senadora Marisa Serrano (MS).

Fonte: Folha.com