FHC crê em 2º turno mesmo com número reduzido de candidatos

FHC crê em 2º turno mesmo com número reduzido de candidatos

Sobre à corrida presidencial, o ex-presidente profetizou um “inevitável” segundo turno, independentemente do número de candidatos.

Em Alagoas, onde passou o último final de semana, o ex-presidente da república, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), concedeu entrevista exclusiva ao programa Pajuçara 360°, da TV Pajuçara, afiliada da Rede Record no Estado.

Na conversa, FHC fez uma análise do cenário político atual. Sobre à corrida presidencial, o ex-presidente profetizou um ?inevitável? segundo turno, independentemente do número de candidatos.

?Eu gostaria que a Marina [Silva] tivesse migrado para um partido diferente, assim teríamos mais candidatos participando da eleição, mas a única certeza que temos é que haverá segundo turno, por isso é importante que o Aécio Neves [PSDB], mantenha um diálogo permanente com o Eduardo Campos [PSB]?, teorizou.

?Serra terá outras oportunidades?

FHC ressaltou ainda o fato de pela primeira vez os tucanos ?começarem o ano com um candidato?. Quanto a José Serra, FHC fala em ?outras oportunidades?.

?É a primeira vez que o PSDB começa o ano com um candidato. Agora todo mundo sabe que vai ser o Aécio [Neves]. Quem poderia ser candidato, que é o José Serra, que é uma pessoa de um valor enorme, e terá outras oportunidades. Ele também percebeu que haverá outros momentos, que é melhor fortalecer uma só candidatura do PSDB. O PSDB está unido?, disse.

Para o tucano, as candidaturas de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede Sustentabilidade) são um fato positivo, ao representarem um ?desfalque? no bloco petista.

?O fato de o Eduardo Campos sair candidato é importante porque é a primeira vez que alguém sai do bloco do governo para sair candidato. A Marina também vem do bloco do governo. Ela foi ministra do governo Lula. Então é um setor que era oficial e que agora está na oposição?, afirmou o ex-presidente.

Fonte: UOL