FHC crê em chapa puro-sangue do PSDB à Presidência

FHC minimizou a necessidade de correr contra o tempo. "A pressão é natural. É preciso ter sangue frio."

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje em evento de inauguração de obra do governo de São Paulo, na capital, que existe a possibilidade de uma chapa puro-sangue do PSDB para a eleição à Presidência da República. "É preciso ver se há conveniência". O ex-presidente afirmou que o candidato tucano será o governador de São Paulo, José Serra. "O problema é que não é momento ainda de fazer campanha porque a lei não permite", comentou.

Sobre a situação de Aécio Neves, que seria cotado para ser o vice de Serra, FHC lembrou que o governador mineiro disse que vai se concentrar em Minas Gerais. "Se isso se mantiver, o candidato é o Serra e o resto é conversa".

Sem citar o caso do mensalão do DEM, mas comentando notícias de corrupção que tem acompanhado, FHC declarou que "o povo está cansado de pensar em legenda, partido. É muita corrupção. Eu mesmo nem leio mais jornal. É gente acusada, que vai para a cadeia. Enquanto isso, o povo quer gente competente, confiável e decente."

Indagado sobre a aclamação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, como pré-candidata do PT à Presidência da República, FHC minimizou a necessidade de correr contra o tempo. "A pressão é natural. É preciso ter sangue frio." Ele criticou, ainda, o que acredita ser "uma campanha fora do tempo e ilegal. O presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) tem muito poder de comunicação."

Fonte: Estadão

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte