FHC foi investigado quando era ministro de I. Franco

Aeronáutica investigou FHC quando era ministro do governo Itamar

O serviço de inteligência da Aeronáutica, cujos arquivos secretos foram entregues na quarta-feira ao Arquivo Nacional de Brasília e liberados a consulta, teve como um de seus alvos o próprio governo, durante a gestão Itamar Franco (1992-1994), na figura do então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso. O "relatório de apreciação" confidencial de cinco páginas intitulado "O ministro da Fazenda" foi produzido em 12 de janeiro de 1994. O relatório é uma espécie de perfil. Diz que FH possui "um currículo invejável, todo construído na esquerda e na oposição aos governos pós-1964". Itamar afirmou desconhecer as investigações e se disse surpreso. As informações são da Folha de S. Paulo.

O texto sugere que o Diálogo Interamericano, conhecido grupo de estudos sediado em Washington, do qual FHC e outros ex-presidentes latino-americanos fazem parte, é uma "sucursal da Comissão Trilateral das Américas". Anexo da Agência de Inteligência da FAB no Rio diz que a Trilateral, "associação de poderosos" formada por "200 personalidades, entre economistas, advogados, banqueiros e executivos", busca criar "um sistema internacional reordenado".

Ela é citada em teorias conspiratórias na internet sobre supostos sistemas de dominação mundial. "Não fico surpreso", afirmou FHC, acrescentando que investigá-lo foi "uma perda de tempo". Ele acredita que o documento seja resultado de seu histórico na esquerda e falou que o Diálogo Interamericano nada tem a ver com a tal Comissão Trilateral.

Fonte: Terra, www.terra.com.br