PI: Governo quer reposição dos dias sem aula

Fim da greve: Governo quer reposição dos dias sem aula

O governador Wilson Martins (PSB) afirmou ontem que o período em que os professores piauienses passaram em greve será cobrado pelo Estado. ?Vamos investir em uma área que é prioridade em nosso Governo. Você não desenvolve e não transforma sem educação. Vamos cobrar os dias parados com o pagamento com desconto ou com a reposição nas aulas nos dias parados para não prejudicarem os alunos da rede pública?, explicou Wilson Martins, durante café da manhã em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no Palácio de Karnak.

O chefe do Executivo estadual destacou que o pagamento dos professores, que encerraram ontem a greve de mais de três semanas, irá consumir 80% do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). O Estado destinava 60% do Fundeb com o pagamento da folha salarial na Educação. ?Os professores são o maior segmento dos servidores do Estado. Pelo menos 1/3 da folga geral do Piauí é com o pagamento dos professores?, frisou.

Martins destacou que o pagamento do piso de R$1.187 retroativo a janeiro será dividido entre os Governos Estadual e Federal. ?Você só pode assumir o compromisso que pode cumprir. Nós já pagávamos o piso salarial dos professores, mas agora estamos fortalencendo. O Governo Federal nos ajudou nisso e reajustou o Fundeb, mas o Governo do Piauí também meteu a mão no bolso para pagar o piso salarial?, disse, acrescentando que o Estado fez questão de contemplar também os aposentados. ?Eles já prestaram um grande serviço ao povo do Piauí?, justificou.

*Veja matéria completa no Jornal Meio Norte de Hoje (05/3/2011)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte