Firmino defende ações conjuntas no 4º Encontro dos Governadores-NE

Encontro reuniu os nove governadores do Nordeste

O prefeito Firmino Filho participou, na manhã desta sexta-feira (17), do 4º Encontro dos Governadores do Nordeste, no Grand Hotel Arrey, com as presenças dos ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo; da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas; e com a representante do Ministério da Justiça, Regina Miki. Os nove governadores também estão presentes.

No encontro, os gestores colocaram as principais preocupações que vem afetando os estados nordestinos. O prefeito Firmino Filho destacou que essa é uma importante oportunidade de debater os problemas em comum. "É fundamental incluirmos as temáticas das médias e grandes cidades na discussão, como os problemas da saúde, mobilidade urbana e segurança pública, por exemplo. Temos acompanhado o agravamento do quadro da segurança pública e é fundamental uma parceria com o Sistema Judiciário para que possamos enfrentar esse problema. Esse encontro é uma oportunidade de reunir gestores e representantes do Governo Federal para discutir essas temáticas comuns a todos os estados", destaca Firmino.


Image title

Um dos principais desafios colocados por todos os governadores diz respeito ao déficit da Previdência. O ministro Carlos Eduardo Gabas admite que o "momento é delicado". Todos os estados brasileiros precisam fazer uma adequação nos seus regimes e o Governo Federal reconhece que também precisa se reorganizar. Segundo o governador Wellington Dias, o Piauí está nesse processo de estudo para reformar sua estrutura e reconhece que a Prefeitura de Teresina é uma exceção, já que consegue manter sua Previdência equilibrada. 

"A capital tem dado passos importantes na área da Previdência. Precisamos aqui ter uma integração maior com o Ministério [da Previdência]. Na área das Ciências, Tecnologia e Inovação, o Nordeste reivindica um novo regramento para que os investimentos possam ser enviados não só para os estados que possuam doutores, mas para todos, para que possam se desenvolver nessa área", afirma o governador.

Segundo o prefeito, Teresina começou a solidificar seu regime de Previdência no início da década de 1990 e, de lá para cá, tem tratado o sistema de forma técnica. "A previdência municipal é bastante sólida. Temos cumprido com nossas obrigações patronais, temos honrado as obrigações dos servidores e temos um fundo bastante capitalizado, com quase R$ 400 milhões. Diante das situações financeiras de outros estados e municípios, Teresina tem uma situação privilegiada. Importante que possamos ter seriedade. Desde que foi criada, temos tratado a Previdência do ponto de vista técnico. Não existem derrapadas políticas nem qualquer problemas de grande porte", explica.

Fonte: Ccom