Firmino entrega cartas de crédito para os clientes do Banco Popular

o. O evento, que aconteceu no auditório da Casa da Cultura

Na programação comemorativa aos 163 anos de Teresina, os clientes do Banco Popular têm espaço reservado para lembrar a importância do trabalho que desenvolvem para melhorar nossa capital. Nesse sentido, no final da tarde dessa quarta-feira (12) foi realizada uma solenidade para entrega de 60 cartas de acesso ao crédito, que contou com a presença do prefeito Firmino Filho. O evento, que aconteceu no auditório da Casa da Cultura, foi também um momento para ressaltar a política de microcrédito que vem sendo adotada em Teresina, uma das formas de apoio a esses pequenos empreendedores.  


Image title

A entrega dessas cartas de crédito corresponde à liberação de aproximadamente R$ 130.000,00 em empréstimos. São diversos os segmentos que estão sendo incentivados através das linhas de crédito disponibilizadas pelo banco. Os segmentos que mais se destacam são: confecções, venda de alimentos, salão de beleza, cosméticos, mercearias e comercialização de bolsas e calçados.   

Durante a solenidade, o prefeito Firmino Filho rememorou a sua participação no processo de criação do Banco Popular, ressaltando que ele vem desempenhando um importante papel no incentivo ao microempreendedorismo local. "Temos alegria em estar nesse aniversário de Teresina fazendo atividades para lembrar desse programa de geração de emprego e renda. Esse programa tem trazido resultados concretos para a cidade. Vale ressaltar a importância do microcrédito para o pequeno empreendedor, que é destinado a pessoas que desejam dinamizar e fortalecer aquele negócio que já existe. Um dos grandes desafios é também conseguir que empreendedores gerem oportunidades de emprego, daí a importância do microcrédito para essas pessoas", frisou. 

O chefe do Executivo Municipal destacou ainda o bom desempenho que a Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) vem conseguindo obter, apesar de ser uma pasta criada há poucos anos, em sua atual gestão. "A Semest é uma secretaria nova, criada para apoiar o microempreendedorismo, apoiar aqueles que desejam dinamizar seu negócio. Trabalha com a questão da articulação, da formação de cooperação, de associações e grupos de produção da nossa cidade. Nisso, a Semest está mostrando a que veio, mostrando resultados concretos, assim como o Banco Popular, que foi formatado quando chegou à Semest", pontuou o prefeito Firmino Filho

O secretário municipal de Economia Solidária, Olavo Braz, ressaltou que há mais de duas décadas vem trabalhando com a Economia Popular, que é hoje é definida como Economia Solidária, sendo um dos grandes desafios trabalhar com a geração de emprego e renda. "Esse é um dos públicos que o prefeito Firmino Filho tem mais carinho: o pequeno empreendedor. Não é fácil trabalhar com a geração de emprego e renda, mas estamos nos empenhando para incentivar cada vez mais esses pequenos empreendedores, que, sem dúvida, são de grande relevância para a nossa economia", disse o gestor.     A solenidade de entrega das cartas também contou com a apresentação dos resultados significativos que o banco vem alcançando. O gerente do Banco Popular, Michel Sena, mostrou um breve histórico das atividades executadas durante últimos anos . Em 2014, por exemplo, foram formalizados cerca de 1.300 contratos, o que resultou na liberação de mais R$ 2,9 milhões. "Já em 2015, se continuarmos nesse ritmo, podemos fechar com 3 milhões de reais e atendendo 1.400 empreendimentos", contabiliza.

As mulheres, de acordo com um levantamento realizado pelo Banco Popular, são titulares de mais 75% dos empréstimos feitos. Socorro Oliveira é uma delas. A pequena empreendedora, que confecciona bonecas de pano, foi escolhida para representar os clientes do banco durante a solenidade. "Gostaria de agradecer ao secretário Olavo Braz, um companheiro de guerra, e ao prefeito Firmino Filho. Quando nosso grupo começou a produzir bonecas, eram 30 mulheres. Hoje nós temos uma associação. Foi uma loucura imensa. De lá para cá, eu cheguei a deixar um trabalho como instrutora para abrir esse negócio de confecção de bonecas", relata.   O Banco Popular, que funciona como departamento da Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest), vem beneficiando os microempreendedores que atuam tanto no perímetro urbano quanto no rural da cidade, sendo uma alternativa para terem fácil acesso ao microcrédito para capital de giro e aquisição de máquinas e equipamentos. 

Fonte: Com informações do Portal PMT