Firmino promete diálogo com servidores e salário mínimo de R$ 1mil

Prefeito prometeu diálogo e anunciou que pagará salários de R$1 mil

Em reunião na Câmara Municipal de Teresina na manhã de ontem, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), que estão em greve há cerca de uma semana, discutiram com os vereadores soluções para as pautas reivindicadas pela categoria, dentre elas o reajuste salarial de 55%.


Image title

“Como essa Casa tem a missão de aprovar os reajustes, estamos aqui debatendo, queremos chamar a atenção para que algumas categorias também não sejam excluídas desse aumento”, indicou a presidente do Sindicato, Letícia Campos.

Os trabalhadores ainda buscam a imposição da carga horária de 30 horas semanais, como prevê o estatuto. O vereador Edilberto Borges, Dudu (PT), relatou que a audiência pública foi primordial para conhecer os anseios dos servidores e trabalhar na intermediação de um acordo que seja bom para ambos.

“Para cá vem os projetos de lei que reajustam os salários, então é importante fazer essa ponte e ouvi-los, já que eles estão alegando que falta diálogo”, comentou o parlamentar.

Ciente das pautas, o prefeito Firmino Filho (PSDB) garantiu que os reajustes serão dados, porém a definição dos percentuais dependerá de prévio estudo da situação financeira da gestão, de modo que não haja nenhum problema quanto aos limites estabelecidos para o pagamento e as finanças se mantenham equilibradas.

“A Prefeitura sempre esteve aberta ao diálogo com seus servidores. Vamos garantir aumento para todos, ao contrário do que está acontecendo no restante do país. Estamos finalizando os estudos para ver os percentuais de reajuste de cada categoria”, disse.

Desse modo, o gestor pregou cautela, tendo em vista a crise econômica enfrentada em âmbito nacional. “A Prefeitura de Teresina passa por um momento difícil do ponto de vista financeiro pela grande crise econômica e queda na arrecadação, mas temos que dar testemunho de compromisso com os servidores que fazem nossa cidade andar”, apontou. De acordo com o chefe do Executivo Municipal, nenhum servidor ganhará menos de R$ 1 mil.

Fonte: Francy Teixeira