Folha e Estadão elogiam ação da OAB pelo fim das doações ocultas

A decisão do Supremo foi tomada em ação ajuizada.

Os jornais "Folha de S.Paulo" e "O Estado de S. Paulo" publicaram recentemente editoriais elogiando a decisão do STF de proibir doações ocultas a candidatos políticos. A decisão do Supremo foi tomada em ação ajuizada pela OAB Nacional, que questionou a constitucionalidade do dispositivo incluído na minirreforma eleitoral do Congresso.

Segundo a Folha, que publicou editorial nesta terça-feira (17), a falta de transparência sobre o financiamento é danosa para a democracia. "Os eleitores têm direito de apoiar os postulantes com os quais se identificam, mas as doações precisam ser feitas à vista de todos –tanto para que se saiba quem secunda determinada candidatura como para que seja mais fácil fiscalizar a atuação do político", afirma.

Para o Estadão, as eleições e, portanto, também a origem das doações devem ser transparentes. "Uma democracia exige a possibilidade de controle pela sociedade – o 'accountability' inglês. E a origem do dinheiro da campanha de cada candidato é uma informação relevante – tanto para o cidadão, que tem o direito de verificar quem está bancando cada político, quanto para o combate à corrupção eleitoral, como bem lembrou o STF", afirma.

Oab (Crédito: Reprodução)
Oab (Crédito: Reprodução)


Fonte: Oab