Formador de opinião pública "já não decide mais", diz Lula

Ele disse que os jornalistas presentes tinham a oportunidade de fazer a "matéria da vida" deles

Em discurso para uma platéia de catadores de materiais recicláveis em evento em São Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que "a figura do chamado formador de opinião pública já não decide mais" e que "o povo não quer mais intermediários". Lula deu as declarações ao final de seu discurso na Expocatador, que ocorreu na manhã desta quinta-feira (29).

Ele disse que os jornalistas presentes tinham a oportunidade de fazer a "matéria da vida" deles. "Se vocês se embrenharem no meio dessa gente e escolherem um, qualquer um pra vocês conversarem sobre a vida deles, sobre os sonhos deles. Não tem importância que eles falem bem ou mal do governo. Publiquem apenas o que eles falarem. Não tentem interpretar. (...) Vocês vão compreender porque a figura do chamado formador de opinião pública, que antes decidia as coisas neste país, já não decide mais. É porque esse povo [os catadores] já não quer mais intermediários. Esse povo tem pensamento próprio."

Em outro trecho do discurso, Lula se disse orgulhoso de um linha de financiamento aberta pelo governo para caminhoneiros, visando facilitar a aquisição de veículos. "Como diz o Coutinho [presidente do BNDES], está bombando a venda de caminhões.(...) Se ainda não fizemos tudo, fizemos mais que qualquer governo no Brasil".

O presidente elogiou a atuação do BNDES em outro momento do discurso. "Se um banco como o BNDES dá crédito aos catadores, quem vai desmerecer esta atividade?", questionou.

O presidente estava acompanhado dos ministros Márcio Fortes (Cidades), Carlos Lupi (Trabalho), Paulo Vanucchi (Secretaria de Direitos Humanos) e do presidente do BNDES, Luciano Coutinho.

Fonte: g1, www.g1.com.br