Franzé prega cautela em votação da reforma administrativa na Alepi

Franzé Silva, celebrou a reação da bancada governista

Após vitória folgada na aprovação de Raimundo Trigo na Assembleia Legislativa, o Governo comemora a estabilização da base aliada no Poder, com a maioria conquistada de 19 a 7, o secretário de Administração, Franzé Silva, celebrou a reação da bancada governista, mas prega cautela, principalmente no que se refere às pautas mais polêmicas da Reforma, que começarão a ser debatidas hoje na Comissão de Constituição e Justiça.

Image title

O gestor acredita que os parlamentares que apoiam o governador Wellington Dias (PT) deverão convencer os oposicionistas da importância das matérias.

“No caso da aprovação do presidente da Agespisa, foi possível, pois vivíamos uma situação de caos e percebemos uma melhora no sistema, a reclamação por falta de água diminuiu significativamente e ficou fácil para os nossos deputados convencerem que ele era o nome ideal”, disse em entrevista ao Jornal Meio Norte.

De acordo com o secretário, o diálogo deverá pautar todas ações, condicionando para a necessidade de manter uma boa relação com os deputados da oposição, de modo que possam ser abarcadas as melhores ideias para os projetos.

“O que importa é que o governo tenha a capacidade de dialogar, os resultados serão sentidos no Plenário, de modo que a sociedade perceba as melhorias”, afirmou. Com esse diagnóstico, Silva frisou o papel do líder da base na Assembleia, elogiando a sua atuação nas primeiras semanas no posto.

“Acredito que o governo tem trabalhado muito no fortalecimento da bancada, de forma constante, com isso os frutos estão começando a aparecer, muito em função do trabalho do líder João de Deus, que está se empenhando nesse trabalho”, declarou.

SERVIDORES – Quanto as discussões envolvendo o reajuste salarial dos servidores, o secretário já está articulando o debate com as categorias, de modo que a melhor solução possa ser acordada.

“Já começamos a conversar, na sexta-feira já estive junto com o deputado Fábio Abreu conversando com uma categoria dos agentes civis, é importante ressaltar que o governo reconhece que precisa cumprir o que está na lei”, informou.

Por fim, Silva alertou que qualquer ação do Governo deve estar pautada no equilíbrio financeiro, evitando que o Estado fique inadimplente.

Fonte: Francy Teixeira