Genoino recebe alta de hospital em que estava internado em Bsb

Genoino recebe alta de hospital em que estava internado em Bsb

Deputado passou mal na prisão e estava internado desde quinta-feira. Após receber alta, por volta das 6h30, ele foi para a casa da filha.

O deputado federal licenciado José Genoino (PT-SP) recebeu alta do hospital em que estava internado em Brasília por volta de 6h30 deste domingo. O ex-presidente do PT foi condenado no julgamento do mensalão a 6 anos e 11 meses de cadeia, por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Genoino foi preso no último dia 15, junto com outros réus condenados no mensalão. Ele estava preso desde o dia 16 na penitenciária da Papuda, em Brasília, de onde foi levado para o hospital na quinta-feira, após passar mal.

O deputado precisou deixar o hospital de ambulância. Ele saiu de carro de passeio e não falou com a imprensa. De lá foi para a casa da filha, também em Brasília.

Em julho Genoino passou por cirurgia cardíaca, para contornar uma dissecção da aorta (a artéria estava abrindo em camadas, o que provoca hemorragias). Em setembro, devido aos problemas de saúde, foi licenciado das suas atividades na Câmara. Laudo do IML diz que Genoino tem hipertensão e "é paciente com doença grave, crônica e agudizada, que necessita de cuidados específicos".

Em nota divulgada neste domingo, o Instituto do Coração do DF, onde Genoino estava internado, disse que o deputado apresentou "melhora dos níveis de pressão arterial e dos parâmateros de coagulação sanguínea" e que, por isso, recebeu alta.

Por conta dos problemas de saúde, Genoino vai ficar em prisão domiciliar até sair uma decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal sobre o tipo de regime de detenção que ele deverá cumprir.

No sábado, a pedido do presidente do STF, Joaquim Barbosa, uma junta médica realizou perícia sobre o estado de saúde de Genoino. Baseado no resultado da perícia, Barbosa vai decidir sobre o tipo de regime de prisão, se semiaberto ou domiciliar, como pede a defesa.

O deputado foi um dos réus condenados do mensalão presos no último dia 15. Na penitenciária da Papuda, ele cumpria regime semiaberto junto com os também petistas José Dirceu, ex-minstro do governo Lula, e Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT.

"Confiante"

O deputado federal Renato Simões (PT-SP), que visitou Genoino também no sábado, disse que o colega se mostrou "confiante" em obter a prisão domiciliar.

Simões assumiu a vaga do próprio Genoino, no Congresso Nacional, como suplente. Segundo ele, Genoino disse ainda que foi "muito bem tratado" pela equipe que fez a perícia médica.

"[Genoino] disse que foi muito bem tratado. Foi um comportamento bastante técnico da junta médica. Fez todas as perguntas que eram pertinentes, recebeu as repostas, recebeu os laudos, de modo que ele está confiante que o resultado do trabalho da junta médica comprovará seu pleito de prisão domiciliar", afirmou Simões a jornalistas.

Fonte: G1